Animais Fantásticos 2: Conversamos com o produtor do longa

David Heyman e o ator Callum Turner, que vive o Theseus, deram detalhes sobre a produção

16/11/2018 20h04

Por Thamires Viana

Animais Fantásticos: Os Crimes De Grindelwald, novo longa do universo de Harry Potter, já está em cartaz nos cinemas. Dirigido por David Yates (que assumiu os quatro últimos filmes da saga do bruxinho e Animais Fantásticos E Onde Habitam), o longa se passa antes dos eventos retratados nos livros e filmes do mundo mágico criado por J.K. Rowling e traz no elenco nomes como Jude Law, Eddie Redmayne, Johnny Depp, Ezra Miller e Zoë Kravitz.

Entenda a ligação de Animais Fantásticos 2 e Harry Potter

Para descobrir mais detalhes da produção e do processo de criação do novo capítulo desse universo mágico, conversamos com David Heyman (produtor que também esteve à frente de todos os filmes de Harry Potter), e com o ator Callum Turner, que dá vida a Theseus Scamander, irmão mais velho de Newt, personagem vivido por Eddie Redmayne

Confira a entrevista:

Cineclick: Ouvimos dizer que você quebrou sua varinha no primeiro dia de gravação. É verdade?

Callum Turner: Eu fiz, sim. Na verdade, não foi nem o primeiro dia. Foi o teste de tela. Eu estava muito nervoso [risos].
David Heyman: É por isso que ele conseguiu o papel [risos]
Callum: Eu pensei que era porque eu parecia Eddie Redmayne, mas na verdade não é. É porque eu quebrei minha varinha [risos].

Cineclick: Seu personagem, Theseus Scamander, é muito novo nesta história, então o que você desenhou para desenvolver este personagem?

Callum: Eu obviamente tinha visto o primeiro filme, e então olhei para Newt (Redmayne) e pensei em fazer o oposto - porque Theseus é o oposto completo. Mesmo que eles sejam muito parecidos e as semelhanças são através de sua teimosia, e sendo bem-sucedidos, motivados e poderosos, não faria sentido se fossem iguais. A escrita é tão brilhante, em camadas e texturizada que era realmente livre, na verdade.

David: Callum traz uma autoridade e uma autenticidade para o papel. Quero dizer, você realmente acredita que ele é o irmão de Eddie e, como ele tão corretamente disse, eles são opostos e ainda são claramente irmãos. E o que ele fez de forma tão brilhante em sua audição - e com J.K. Rowling escrevendo, também foi onde tivemos a sensação de que essas duas pessoas têm uma história. Então, há tanto um carinho como um pouco daquela coisa fraterna que eu acho que realmente se revela. E, você sabe, Theseus é um homem do Ministério, Newt não é. Esse amor fraternal, eu acho, é uma das batidas do coração do filme.

+ Confira a crítica do filme

Cineclick: Como suas respectivas relações com Leta Lestrange (Zoë Kravitz) influenciam essa dinâmica e também em sua preparação para o papel?

Callum: Leta e Newt são muito parecidos. Eles são excluídos e ligeiramente diferentes; eles não são aceitos, enquanto Theseus é - e é isso que o motiva, de certo modo. Isso é o que ele pode fornecer para Leta e vice-versa. Você sabe, os opostos se atraem nos relacionamentos. Muito raramente duas pessoas são exatamente iguais. As pessoas têm qualidades diferentes. Ela fornece as coisas que são emocionantes e de outro mundo que ele então se agarra. E com Newt, o que impulsiona Theseus é o amor. É muito importante para ele, a coisa fraternal. Não é que ele seja o irmão mais velho e, "Você vai fazer o que eu digo". Ele é superprotetor de Newt e não lhe permite espaço. Mas realmente isso vem do amor.

Cineclick: Obviamente, você quer que o público se divirta quando assistir a esse filme, mas também há alguns temas subjacentes sobre como escolher um lado e tomar uma posição. São essas coisas que você espera que as pessoas levem em consideração também?

David: Sim, absolutamente. Uma das coisas que eu amo no trabalho de J.K - e isso também remete aos filmes de Harry Potter - é que eles são tematicamente ressonantes. Eu acho que esse filme é oportuno, mas também é atemporal. A posição em que nos encontramos hoje é uma posição em que nos encontramos antes. Eu acho que é uma das linhas que Dumbledore diz para Harry: "São as escolhas que fazemos que nos definem."

Callum: Ela está quase nos desafiando a fazer a escolha, não é? Sendo corajoso o suficiente e aceitando essa responsabilidade.

David: E os sacrifícios que acompanham isso. Se você olhar para os personagens dela, geralmente, não é sobre a ideia de que pureza é algo muito raro. Você olha para Snape, você olha para Dumbledore - você pode ver Snape como um vilão por um longo tempo, mas na verdade você realmente percebe porque ele é como ele é e tem qualidades incríveis. Dumbledore tem seus demônios, que vamos explorar mais. Newt tem problemas e é um personagem maravilhoso, mas ele não quer se envolver. Então, uma das coisas que eu amo sobre os personagens de J.K, em tudo o que ela escreveu, é que não é preto e branco. É sobre criar personagens ricos e complexos que têm seus demônios. Pensando em Theseus, você diz que ele é um cara legal, mas ele é um homem do Ministério que comprou essa visão. Ele é um seguidor de certa forma. Preciso dar crédito também a David Yates [diretor]. Eu sinto que J.K escreve essas palavras incríveis, cria esses personagens incríveis, mas temos um elenco maravilhoso escolhido pelo David. Ele é o único nas audições e avança quem ele quer, e nunca J.K ou alguém questionou isso. Podemos ter tido algumas discussões [risos]. Mas ele cria momentos, encontra nuance, dá aos atores o espaço para criar e momentos dentro da narrativa para permitir que os personagens sejam eles. Seus pequenos detalhes, alguns invisíveis, que não são tão autoconscientes, são apenas orgânicos e verdadeiros. Eu acho que ele é um diretor surpreendente e está confortável com a comédia, mas também é melancólico. Está confortável com ideias e enredos bastante complexos, tentando reunir tudo de uma forma unificada. Ele é realmente muito especial, e acho que todos nos sentimos realmente seguros em suas mãos.

GALERIA: Referências de Harry Potter em Animais Fantásticos 2

Callum: Completamente. E, para mim como ator que vem para isso, eu estava incrivelmente nervoso. É um mundo grandioso e, no entanto, depois do primeiro dia, eu fiquei tipo "Oh, nossa, esse é um processo normal! Isso é como um pequeno filme independente." O modo como David te dirige é gentil e suave. Se uma palavra não funciona ou algo assim, ele diz: "Bem, o que você acha? Vá e experimente. Ok, tudo bem, legal." E esse é o gênio nele.

David: É uma colaboração verdadeira. Um filme não é feito por uma pessoa. É feito por um grupo inteiro de pessoas e, na verdade, nos torna uma família.

Com distribuição da Warner Bros., Animais Fantásticos: Os Crimes De Grindelwald é o segundo filme do novo universo criado por J.k. Rowling e está em cartaz nos cinemas. Vale lembrar que serão cinco filmes no total.

+ Confira a programação completa dos filmes em cartaz

Trailer oficial: