Diretor fala de filme em comemoração aos 15 anos da Red Bull Music Academy

What Difference Does it Make? A Filme About Music será disponibilizado gratuitamente na internet

13/02/2014 21h05

Por Roberto Guerra

Ralf Schmerberg

Ralf Schmerberg: "Queria ver o que da música tinha dentro de todos nós"

A partir do dia 18 de fevereiro estará disponível gratuitamente na internet, no site rbma15.com, o documentário musical What Difference Does it Make? A Filme About Music. O longa, dirigido pelo cineasta alemão Ralf Schmerberg, comemora os 15 anos da Red Bull Music Academy, que desde 1998 realiza encontros anuais em diferentes cidades do mundo com o objetivo de promover a troca de ideias sobre as tendências e os caminhos da criação e da produção musical. O documentário foi rodado em 2013 durante a Red Bull Music Academy de Nova York e captura a energia e o ambiente de inspiração das oficinas anuais da Academia. O Cineclick conversou com exclusividade com Schmerberg, que revelou detalhes do filme.

Como você se envolveu com o projeto What Difference Does It Make? A Film About Music?
Os mentores do Red Bull Music Academy, Torsten [Schmidt] e Many [Ameri], tinham a ideia de fazer um filme em comemoração ao 15º aniversário do projeto e que fosse realizado em Nova York. Nos encontramos e eles me convidaram.

Como foi o processo de desenvolvimento do doc.? Você tinha experiência prévia no meio musical?
Eu não sou um especialista em música. Não tenho profundidade para falar de maneira muito interessante sobre isso. Então, eu queria ver o que da música tinha dentro de todos nós, um filme que usa a música como pano de fundo, mas fala principalmente sobre como você trilhar o seu caminho na vida como artista. Todos os dias tinha alguma coisa acontecendo. Meus dias eram assim: eu levantava de manhã e caminhava 30 quarteirões até a Academia, filmando Nova York. Então nós entravamos, filmávamos a Academia, as palestras, entrevistava as pessoas. Depois, à noite, eu podia filmar os shows. Nós estávamos filmando constantemente. E, se alguma vez deixássemos de ir a algum show à noite, quando estávamos saindo do Brooklyn, nós filmávamos a vida noturna de Nova York a caminho de casa. Eu fiquei em Nova York durante 30 dias e em 28 eu fui a shows.

Então podemos diz que o caminho até o corte final foi intuitivo.
Sim. Nós filmamos tudo o que gostávamos. Depois demoramos três meses para cortar o material antes de editar o filme. É um filme sem roteiro, a proposta foi usar a intuição.

What Difference Does It Make? se concentra no processo criativo, mas acaba fazendo questionamentos sobre a própria vida artistica. Foi um efeito colateral?
Vários depoimentos dos músicos têm significado para muitas outras pessoas fazerem suas próprias coisas e seguirem os seus caminhos. Eu quero encorajar os jovens que querem entrar nessa vida, para dar ideias de sucesso. Trata-se de realização, é o que realmente importa para mim.

O filme foi encomendado para comemorar o aniversário de 15 anos da Red Bull Music Academy. O quanto de autonomia você teve no processo de realização?
Nós tivemos liberdade total. Do início ao fim deste projeto, como cineastas independentes, fizemos o que queríamos, na filmagem e na edição. Nós percebemos que poderíamos fazer o nosso filme. Tudo o que eles pediram era mostrar o que eles fazem e o resto era conosco.

O que What Difference Does It Make? deixou pra você como cineasta?
O meu último grande filme, Problema, foi uma conversa filosófica com o público sobre as questões do mundo e eu decidi falar principalmente de forma artística e dialogar com a plateia. Mas, em todos os filmes que eu faço há uma nova linguagem e aprendizado. Eu não estou interessado em me repetir. Eu nunca fui tão tocado pela música antes como ao fazer esse filme.

Assista ao trailer de What Difference Does It Make? A Filme About Music: