Entrevista: "Quero que achem incrível", diz Jon Turteltaub sobre Megatubarão

Conversamos com o diretor do longa que está em cartaz nos cinemas

13/08/2018 13h45

Por Thamires Viana

Megatubarão, longa de ação estrelado por Jason Statham, chegou aos cinemas na última quinta-feira (09) e acompanha um mergulhador que precisa salvar a tripulação de um submarino que fica presa após o veículo ser atacado por uma criatura gigantesca, o Megalodon, tubarão que todos acreditavam estar extinto.

Para saber mais detalhes sobre o projeto, curiosidades das gravações e escolha do elenco, conversamos com o diretor Jon Turteltaub (A Lenda Do Tesouro Perdido).

Confira o bate-papo:

1 - O elenco no Megatubarão contou que você manteve um grande senso de humor no set. Mas isso não foi fácil já havia muita coisa acontecendo: você estava dirigindo um filme enorme, respondendo a milhares de perguntas todos os dias e trabalhando embaixo d'água. Como você mantém um senso de humor nessas condições?

Jon Turteltaub: Estaria entediado se não estivesse tentando ser engraçado. Eu sempre tento manter um senso de humor, pelo menos com o elenco. Quero mostrar a criatividade e o humor deles e informá-los de que o set é um lugar onde eles não estão sendo julgados. Se todo mundo está se divertindo, então eles provavelmente estão se sentindo mais soltos e mais criativos. Agora, isso nem sempre é o caso. Há atores que gostam que as coisas sejam serias. Mas mesmo quando eu tenho dirigido dramas, o set é leve. Francamente, a câmera está rodando por não mais do que vinte ou trinta minutos por dia, e durante as outras onze horas e meia você pode estar se divertindo.

2 - Você herdou um pouco desse humor do seu pai, Saul Turteltaub, que escreveu em alguns dos grandes programas de comédia da televisão americana?

Jon Turteltaub: Claro! Eu tenho meu senso de humor principalmente do meu pai e dos amigos dos meus pais. Eu uso o humor porque vi meu pai usá-lo. Ele é amado porque ele faz do mundo um lugar mais feliz e fica me dizendo que "você atrai mais moscas com mel do que com vinagre", ao que eu sempre respondo: "Quem quer moscas?" (Risos). Foi assim que ele abordou o show business, então eu também o fiz.

+ Confira a nossa crítica

3 - Você trabalhou em dramas, comédias românticas e filmes de ação e aventura. Quais filmes te inspiraram?

Jon Turteltaub: Existem duas maneiras pelas quais um diretor se inspira: Uma é cinematograficamente e a outra é em termos de vida. O Nos Bastidores Da Notícia me colocou de cabeça para baixo em termos de minha visão de mundo e como entender o comportamento humano. Tubarão, de Steven Spielberg, mudou meu ponto de vista diretorial sobre o potencial de valor, importância e grandeza que um filme pode ter. Quando você envelhece, os filmes que o inspiram estão refletindo onde você está em sua vida. Eu nunca entendi a profundidade que um filme pode alcançar, o tipo de coisa que você pode explorar e a importância de um ator para essa exploração até que eu vi O Franco Atirador (1978). Você vê esses tipos de filmes e pensa: "Um filme é uma ferramenta extraordinária para fazer com que as pessoas o ouçam quando você acha que tem algo interessante para dizer". Tendo dito tudo isso, acho que os filmes deveriam entreter. Nada significa mais para mim do que entreter o público. Meu mantra sobre isso é: "Isso é divertido? Isso é uma delícia? Isso é interessante?

Cena de Megatubarão

4 - Todos nós conhecemos Jason Statham como uma grande estrela de ação internacional. Mas o que ele trouxe para o filme que te impressionou?

Jon Turteltaub: Jason traz dignidade ao papel de Jonas Taylor. Você acredita em cada palavra que sai da sua boca. Então, ele é o caminho para tornar o megalodon crível. Ele também tem um grande senso de humor que está logo abaixo de toda essa força. Jason traz tudo o que tem sendo a estrela do seu filme, mas ele também pode virar de cabeça para baixo quando necessário e se divertir com isso.

5 - Jason faz parte de um elenco verdadeiramente internacional: ele é do Reino Unido, Bingbing Li é da China; Rainn Wilson, dos EUA; Ruby Rose, da Austrália; Cliff Curtis é neozelandês; Ólafur Darri ÓIlafsson é da Islândia; e Masi Oka é japonês. O que isso adiciona ao filme?

Jon Turteltaub: Megatubarão ocorre principalmente no oceano, o que é tão internacional quanto um cenário pode ser - exceto, talvez, para o espaço exterior. Nossos personagens refletem o fato de que existem pessoas inteligentes e corajosas em todo o mundo com presentes extraordinários, que têm um grande senso de humor e que se apaixonam. Pensei: "Vamos reuni-los para resolver um projeto global".

Confira curiosidades sobre o longa estrelado por Jason Statham

6 - Existe um velho ditado de Hollywood - supostamente do humorista W.C Fields - que você nunca deve trabalhar com animais ou crianças em um filme. Mais de um cineasta aconselhou evitar trabalhar embaixo d'água, mas você pegou animais (tubarão pré-histórico, um cachorro); uma criança (Sophia Cai, que interpreta Meiying) e um oceano. Esses avisos estavam corretos?

Jon Turteltaub: W.C. Fields estava certo - mas apenas se você é um ator. Os diretores adoram trabalhar com animais e crianças porque eles são os únicos atores que fazem exatamente o que você manda. Atores adultos têm perguntas e você percebe que não sabe o que está fazendo (risos). As crianças nunca percebem que você não sabe o que está fazendo e os cães farão o que você disser se der um biscoito. O oceano é um lugar mau para fazer um filme. Ele está constantemente se movendo e mudando e não permite que você o controle. Os barcos não ficam em um só lugar. O clima está sempre mudando. Todas essas coisas se somam às pessoas ficando enjoadas e cineastas reclamando da luz. Mas aqui está o que eles não dizem: trabalhar no oceano é ótimo porque você sente que está no filme! Para um diretor, isso transforma tudo isso em uma aventura emocionante. Você perde um elemento de controle, mas ganha muita autenticidade e prazer ao fazer o filme. Claro, vamos reclamar e fazer com que pareça muito difícil. E é difícil porque experimentamos enormes desafios para entreter e fazer algo grandioso. Mas foi muito divertido estar lá.

Cena de Megatubarão

7 - Como foi filmar na Nova Zelândia e na China?

Jon Turteltaub: Eu nunca estive na Nova Zelândia antes das gravações. Nós construímos dois tanques - um de águas profundas para fotografar debaixo d'água e um gigantesco tanque raso para fotografar na água. Então nós viajamos para a China, o que foi incrível porque é um ótimo lugar para ir se você precisar de cinco mil chineses em uma praia e nadar no oceano (risos). Durante nossa pesquisa, vimos fotografias de milhares de pessoas juntas em algumas praias e pensamos: "Parece uma tigela de salgadinhos para a criatura!" Então parecia o lugar certo para capturar uma cena específica.

8 - O que você quer que o público pense quando ver Megatubarão?

Jon Turteltaub: Eu quero que eles fiquem ofegantes e se divirtam. Num nível mais profundo, quero que eles apreciem a experiência que tanto trabalhamos. Fiz filmes em que queria que o público saísse com pensamentos esotéricos ou sentimentos profundos. Com este eu só quero que eles saiam do cinema e digam: "Isso foi incrível!"

Megatubarão tem distribuição da Warner Bros. e já está em cartaz nos cinemas.