Katherine Heigl e Josh Duhamel (Juntos Pelo Acaso)

13/10/2010 07h00

Por Heitor Augusto, de Nova York*



















“A cada filme novo que faço o pessoal do estúdio sempre diz que ‘agora é a hora de ela provar que consegue atrair o público’”. Assim Katherine Heigl, estrela em ascensão das comédias românticas 2007, define sua responsabilidade em Juntos Pelo Acaso, longa-metragem que estreia nesta sexta-feira (15/10) nos cinemas brasileiros.

Dirigido por Greg Berlanti, o filme traz Holly (Katherine) e Messer (Josh Duhamel), os melhores amigos de Alison (Christina Hendricks) e Peter (Hayes MacArthur). Inesperadamente, os amigos morrem e deixam a menina Sophie na guarda de Holly e Messer, que tem de superar suas diferenças para criar a criança. A paixão está no ar.

Simpática e tão alta quanto seu parceiro de elenco Josh Duhamel, Katherine Heigl entra na sala para conversar com um grupo de jornalistas internacionais em Nova York, do qual o Cineclick fez parte, com um estranho cigarro rosa na mão. Claro que essa foi a primeira pergunta direcionada para a atriz norte-americana de 32 anos. O desenrolar da conversa você confere abaixo:

Que cigarro estranho é esse na sua mão?
Katherine Heigl: É um cigarro eletrônico. Eu sei que é ridículo, mas me ajuda a não fumar cigarro de verdade. Ele traz a sensação de que estou fumando, porque trago e tem o vapor que sai, mas sem nicotina. Por favor, não publiquem isso [risos], não sei muito, apenas que não é tão venenoso, só estimulante como café...

Há quanto tempo você “fuma” isso?
Faz uns seis meses. Por isso eu diria para qualquer um: não fume porque é do mal ou ruim para saúde. O problema é lutar contra um vício estúpido, pelo resto da sua vida, que sequer dá uma “brisa”, não dá nada. Fume e será isso: lutar contra isso até ficar velha! [Katherine berra e lamenta com si mesma]

Falando mais sobre o filme: vocês rodaram com três crianças diferentes. Foi chato ou legal? Como é interagir com crianças no set?
Josh Duhamel: Eu adorei! Tem uma certa inocência e pureza nas crianças. Elas não vão mentir ou fingir pra te agradar, apesar de algumas vezes ser difícil lidar com eles, são pequenos seres de 15 meses de vida! Filmar com crianças não me preocupava nem um pouco, estava focado em fazer o filme como queríamos. Esse era o desafio, acertar o tom..

Mas você gostou o bastante das crianças para levá-las para casa?
Até roubei uma delas do set [risos].

Assista a uma cena de Juntos Pelo Acaso

Josh, você já passou por uma situação parecida com a de seu personagem, da morte de algum amigo e obrigação de ter de cuidar do filho deles?
Felizmente, não! Nunca tive nada parecido com isso, o máximo que consigo é imaginar como seria passar por uma situação assim. Na minha preparação para o personagem, pensava o que faria se acontecesse com meus amigos.

O gancho do filme é a mudança dos personagens. Vocês passaram por momentos de suas vidas que, de repente, tudo tomou o rumo oposto?
Katherine: Minha carreira decolou inesperadamente e mudou completamente minha vida. Nada será como antes! É maluco, penso como estava há cinco ou seis anos atrás, fazendo testes, tentando conseguir qualquer trabalho que pagasse as contas...

Josh: Agora ela é tão rica...[risos]

Mas o que foi determinante para essa mudança repentina?
Katherine: Grey's Anatomy [série exibida entre 2005 e 2010]. Sem dúvidas!

E Ligeiramente Grávidos?
Hmm.... acho que foi uma combinação dos dois, mas Grey's me ajudou certamente a conseguir Ligeiramente Grávidos porque convenceu ao estúdio que eu era “vendável” para o público. Para o papel principal do filme, eles queriam colocar uma atriz mais ou menos desconhecida, algo arriscado. Grey's ajudou nesse processo de convencê-los a arriscar.

Os dois certamente mudaram o rumo da minha vida. Logo em seguida, tive sorte com Vestida Para Casar, que foi bem nas bilheterias, assim como A Verdade Nua e Crua. Mas essa coisa de bilheteria é sempre uma situação difícil: a cada filme eles chegam e dizem “este é o filme que Katherine tem de provar se é capaz de levar o público à bilheteria”. No caso de Juntos Pelo Acaso, vou ficar de coração partido se não for bem.

Existe chances de voltar para Grey's Anatomy? A conta já está encerrada pra sua personagem?
Acho que não há chances de voltar, esse capítulo da minha vida já está encerrado. Quando estávamos filmando, nem eu nem ninguém sabíamos que era o último episódio. Ainda penso o que aconteceu com a minha personagem, se Izzie Stevens conseguiu um emprego em outro hospital ou se mudou. Porém, retomar a personagem só seria trazer complicações, ter de abrir a porta uma vez mais. Seria manipulação. Mas eu amo Izzie e sempre vou guardar um espaço para ela na minha mente. Ela é uma guerreira, passou por tanta coisa, mas sobrevive.

*O repórter viajou a convite da distribuidora.