Pixels: Adam Sandler quer dominação nerd e filmar no Brasil; Leia a entrevista

Ator contou detalhes sobre o filme que revive nostalgia dos jogos clássicos

23/07/2015 16h20

Por Iara Vasconcelos

Já se foi o tempo em que os videogames eram tratados como passatempo para crianças. Os jogos eletrônicos começaram a ganhar muito espaço recentemente, mas possuem fãs a muito tempo, pergunte aos seus pais e tios, eles já eram gamers muito antes do termo ser criado. Lá pelos anos 70, já ostentavam seus Ataris ou gastavam as últimas fichas nos Fliperamas.

Provavelmente, as pessoas que viveram nessa época não imaginariam que os games virariam cada vez mais "coisa de gente adulta". Segundo pesquisa da Newzoo, esse mercado deve movimentar cerca de US$ 91,5 bilhões até o final de 2015. Aproveitando o embalo, o novo lançamento da Sony Pictures, Pixels, traz personagens de games clássicos, como Pac-Man, Frogger e Donkey Kong, como vilões que desejam dominar a Terra e destruir a humanidade. Para combatê-los, o governo americano convoca os gamers mais experientes em jogos antigos do país. E o escolhido para liderar a equipe nessa missão? Ninguém menos que Adam Sandler, um velho conhecido dos brasileiros por filmes como Click, O Paizão e Como Se Fosse A Primeira Vez.

+ Veja como os games são retratados no cinema

Direto de Cancún, o ator apareceu despojado – de bermudão e chinelo de dedo – para a nossa videoconferência. Ele falou sobre a trama e revelou o que muita gente queria saber: Seria Sandler também um gamer?

Pixels

O americano conta que Pixels tenta quebrar um estereótipo em relação aos heróis do cinema: "Nesses filmes, os protagonistas são sempre fortões, em Pixels não, eles são meros Nerds. Na minha juventude, eu era um meio termo. Praticava esportes, mas era um pouco nerd" e completa: "Estou animado em trabalhar com esse universo porque é parte da juventude de muitas pessoas e muitos ainda conhecem".

Sandler vê esse avanço dos games, e de outros elementos da cultura Nerd em geral, como benéficos, e diz torcer para uma dominação nerd: "Sei que isto é muito bom para mim e também para você! É muito bom para o mundo!". Ainda conta que joga bastante com seus filhos e de quebra revela que na adolescência, seu game favorito era o "Galaxy", que consistia em usar sua nave para atingir as naves rivais: "Jogo muito com meus filhos, estimula o raciocínio, hoje você tem jogos de matemática e estratégia. Mas faço questão que eles participem de outras atividades também. Para mim, Galaxy é meu predileto. Sou bom em Pac-Man, Asteroids, mas mando ver em outros como Space Invaders".

Claro que com a modernização dos video games, com gráficos cada vez mais realistas, e a popularização de jogos mais "violentos", como os simuladores de tiros e lutas, não demorou para que surgisse um debate acerca de sua influência na camada mais jovem da população. Mas para Sandler, não é justo que eles sejam tratados como vilões.

"Não acredito no impacto negativo dos videogames nas crianças e adolescentes. Desde que não vire uma obsessão, um exagero. Acho que o legal de Pixels é que ele vai agradar aos mais jovens mais também aos pais, há algumas partes mais "pesadas", com violência e elementos de ficção científica, mas ainda é um bom filme de verão para assistir com a família, tem como ser mais legal que isso? ", explicou o ator.

Equipe e desejo de filmar no Brasil

Pixels é dirigido por Chris Columbus (Harry Potter E A Pedra Filosofal, Harry Potter E A Câmara Secreta), a quem Sandler dedica a maior parte dos créditos: "Ele é um cara muito legal e realmente sabe como comandar um filme de ação. Quando falamos sobre Pixels, ele disse que queria fazer um filme que parecesse visualmente com Star Wars".

O comediante também comentou a homenagem ao criador de Pac-Man no longa, o japonês Toru Iwatani.

"O professor Iwatani é o único convidado do filme. Ele é muito famoso no Japão e deixou que um ator o interpretasse. Ele parece ser meio tímido, não é muito falador, mas é provavelmente porque ele não fala nada de inglês, por isso conversamos através de um intérprete", revela.

Pixels

Sandler sabe de seu sucesso no Brasil e diz que gostaria de gravar alguma de suas produções por aqui.

"Toda vez que me contam que um filme meu foi bem no Brasil, sempre fico incrédulo, não sei o que acontece. Vivo conversando com meus agentes e com outras pessoas próximas que um dia irei gravar no Brasil, não sei se como um americano morando lá. Se tiverem ideia para uma história, me mandem" e comenta o carinho dos fãs "É bem engraçado. Às vezes eu estou levando meus filhos para a escola e um fã me para na rua e pede fotos ou autógrafos. Eu gostaria de parar, mas não posso, ainda bem que a maioria das pessoas entende. Mas quando se trata de um brasileiro, eles sempre dizem 'Mas eu sou brasileiro! ', nesse caso eu tenho que parar, não tem jeito".Sandler sabe de seu sucesso no Brasil e diz que gostaria de gravar alguma de suas produções por aqui.

Pixels estreou nesta quinta, 23, nos cinemas brasileiros. Além de Sandler, Peter DinklageMichelle MonaghanBrian Cox e Kevin James também integram o elenco

Assista ao trailer: