Samantha!: "Se pudesse ser alguma figura dos anos 1980, seria Sidney Magal", diz Emanuelle Araújo

Série de comédia tem Emanuelle Araújo, Lorena Comparato e Rodrigo Pandolfo

04/07/2018 17h20

Por Daniel Reininger

Samantha! é a primeira comédia brasileira do serviço de streaming Netflix e a terceira série original feita por aqui e tivemos a oportunidade de conversar com o elenco e produtores para sabermos um pouco mais dessa divertida série cheia de nostalgia.

Seguindo a ideia do filme Bingo - O Rei Das Manhãs (2017), de Daniel Rezende, uma espécie de cinebiografia de Arlindo Barreto, polêmico intérprete do palhaço Bozo, Samantha! acompanha uma das estrelas mirins mais queridas do país nos anos 1980, parte da Turminha PlimPlom, mas que atualmente luta para tentar reconquistar o espaço perdido.

A nova série da Netflix, estrelada por Emanuelle Araújo, estreia na próxima sexta-feira, com todos os sete episódios da primeira temporada disponíveis na plataforma. Confira o bate papo:

"Nasci no final dos anos 1970, então os 1980 são muito fortes no meu imaginário. Eu fui uma criança que assistiu aos programas infantis, mas busquei não ficar só nisso. Acho que Samantha! fala de um universo e não só da televisão e ainda fala de comportamento. Se eu pudesse ser alguma figura dos anos 1980, seria o Sidney Magal. Eu me vestia igual a ele até os sete anos!".

Emanuelle conta ainda que buscou inspiração onde pôde para criar sua personagem. "Fui uma pré-adolescente do rock, do punk, então procuro preencher essas lacunas com minhas experiências e imaginava como deve ter sido a adolescência dela, perder a fama e se ver em decadência", conta a atriz.

Cena de Samantha!

A personagem apresenta muitas semelhanças com a ex-Balão Mágico Simony, mas a atriz nega usá-la como inspiração. "Por incrível que pareça, eu lembrei muito da minha experiência de ver televisão em Salvador", assegura. "Tem um certo regionalismo que coloquei em Samantha, pelo jeito de se comportar, algo não tão universal como a Xuxa. Achei bom ela ser meio provinciana", complementa.

Douglas Silva, seu marido na série, revela que usou a própria experiência como pai para criar seu personagem. "Tentei trazer para o papel esse meu lado paizão super protetor, para dar a entender que o Dodói quer fazer parte dessa família", conta.

Completam o elenco principal Laila (Lorena Comparato), webcelebridade e interesse amoroso de Dodói, e Tico (Rodrigo Pandolfo), ex-integrante da Turminha Plimplom, que buscaram inspirações na vida real. "Olhei para as bandas mirins dos anos 1980, que eram estrelas pop da época, e fui atrás de descobrir onde essas pessoas estão agora. Dei uma fuçada, para entender, só que não usei uma referência única. É claro que as lembranças da infância trazem certa inspiração, como Trem da Alegria, Balão Mágico e Mara Maravilha, além dos desenhos animados da época. Tico é um personagem que carrega uma infantilidade, quase parado no tempo", diz Pandolfo. 

"Eu fui na fonte, nas Kardashians, até meu lábio exagerado foi pensado por causa delas e também quis colocar algo meu na personagem", explica Lorena.

Pandolfo ainda revelou que, inicialmente, faria o papel de um dos jurados de um programa de calouro. "Eu reforcei que queria fazer a série e pedi para interpretar outro personagem. Já tinha feito muitos trabalhos semelhantes, queria fazer algo novo. Tico seria um cara malhado, saradão e eles mudaram essa proposta e me aceitaram dessa forma".

Netflix

Sobre a nova fase de produções brasileiras Felipe Braga, criador de Samantha!, comenta: "É uma cultura de audiência totalmente diferente, hoje o público assiste a temporada da série de uma vez só, no final de semana, ou em uma noite", comenta. "Tivemos que pensar o que é fazer uma série de comédia na era da maratona. Isso para esse gênero especifico é um desafio muito grande. Tradicionalmente tende a não apresentar uma evolução de personagem", diz.

"É melhor falar de onde você está. Fica mais autêntico", completa a produtora Rita Moraes sobre como abordaram o desafio de uma produção que será entregue para várias culturas.

Samantha!

O segredo, para eles, foi trabalhar dentro de uma estrutura narrativa universal, mas com temas e características visuais brasileiros, mas com alívio cômico capaz de ser entendido por qualquer pessoa, independente da nacionalidade. "Tínhamos uma sala na produtora com pessoas de toda a américa latina e fazíamos testes com elas e elas diziam que viam casos parecidos em seus países e achavam graças das piadas, aí sabíamos que estávamos no caminho certo", completa.

"Pois é, durante a produção, contamos com o apoio de pessoas de vários países. Era quase uma ONU (Organização das Nações Unidas) para ver se o programa estava funcionando bem. Mas sentimos que eles foram entendendo algumas situações e mostrando que em seus países também tinham personagens semelhantes. Tinha um mexicano, um argentino, um colombiano", comentou o showrunner da série.

Carreira Internacional

Sobre a exibição da série em diversos países, os atores parecem empolgados. "É incrível pensar que vamos levar o nosso trabalho para outros países", comemorou Pandolfo, que ainda elogiou muito a Netflix.

Lorena Comparato, irmã de Bianca, atriz de 3% que já conhece essa fama internacional, também falou sobre seus planos. "Sempre escutei minha irmã falando sobre como é trabalhar na Netflix. É uma família. E é uma experiência internacional. Falo inglês fluente desde pequena, outras línguas também. Meu sonho é gravar na Croácia", brincou a atriz.

Confira o trailer da série que estreia na próxima sexta-feira (6):