Thor - Ragnarok: "É divertido e descontraído estar no set", diz Karl Urban

O ator vive Skurge no longa que estreia no dia 26 de outubro

20/09/2017 15h13

Por Thamires Viana

O ator Karl Urban entrou para o elenco de Thor 3: Ragnarok para interpretar Skurge. Essa é a primeira vez que Urban interpreta um personagem de histórias em quadrinhos e a segunda em que trabalha ao lado de Cate Blanchett. "Trabalhamos juntos em O Senhor Dos Anéis: O Retorno Do Rei mas nunca fizemos de fato uma cena juntos. Foi realmente fantástico trabalhar com ela. A dinâmica entre nossos personagens é interessante, então é uma parceria divertida"

Para viver Surke, Urban buscou referências no material original para sua abordagem à interpretação do personagem. "Eu li tantos quadrinhos quanto pude ter acesso e fiz muita pesquisa na Internet. Com uma adaptação dos quadrinhos há representações visuais não apenas do seu personagem, mas também de certos fatores do desenvolvimento dele."

Confira a entrevista exclusiva:

Como foi que você acabou interpretando o Skurge?

Na verdade eu estava em locação no Novo México quando recebi um telefonema do Taika Waititi (diretor do longa) dizendo que estava fazendo Thor 3: Ragnarok e havia um papel realmente incrível que ele queria eu desse uma olhada. Fiquei empolgado por que sou um grande fã do Taika. Acho que ele é simplesmente um dos diretores mais talentosos que saíram da Nova Zelândia. Eu li o roteiro e imediatamente pude ver que havia uma ótima história ali com um personagem divertido em muitas dinâmicas diferentes. Liguei de volta pra ele e disse que estava dentro. Assim que eu cheguei na Gold Cost, eles me levaram do aeroporto para o estúdio e Taika estava lá esperando com uma tesoura e começou a remover cada fio de cabelo da minha cabeça. O personagem é careca e tem tatuagens na cabeça. Então, essa foi minha admissão à produção de Thor 3: Ragnarok.

O que você acha que separa Thor dos outros Super-heróis?

Existe toda uma mitologia em relação ao Thor que obviamente remonta a cultura Viking e às lendas e mitos nórdicos. Essa cultura tem fortes fundamentos na narrativa de histórias sobre seus deuses. São excelentes contos sobre moralidade, assim como o mundo de Thor e dos Super-heróis em geral.

Como Skurge se encaixa na história?

Skurge é um personagem interessante que tem um dilema moral. Ele tem uma escolha a fazer e escolhe sobreviver. Assim que Hela (Cate Blanchett) aparece, Skurge decide se aliar a ela para continuar vivo e tentar descobrir como sairá dessa situação. Sua lealdade ainda se encontra em Asgard, mas ele tenta jogar em ambos os lados. Isso desencadeia esse equilíbrio precário ao longo de todo o filme. Eu me senti muito atraído pelo dilema de até que ponto você iria. O que você faria para sobreviver?

Qual a história de Skurge com Thor?

Skurge é um guerreiro Asgardiano que lutou com ele e contra ele, mas quando Thor aparece de volta em Asgard ele mal se lembra de Skurge. Thor descobre que Skurge é o operador da ponte do arco-íris e que Heimdall foi meio que excomungado e passou a se esconder. Portanto Skurge assumiu o seu trabalho.

Como foi sua abordagem para dar vida a Skurge na tela?

Minha abordagem ao personagem foi buscar referências no material original. Eu li tantos quadrinhos quanto pude ter acesso e fiz muita pesquisa na internet para ver o que já foi escrito sobre o personagem. Então a partir disso foi uma questão de absorver o roteiro e identificar a jornada da forma que foi escrita nessa história.

Fale sobre Hela e como foi trabalhar com Cate.

Já estive em um filme com Cate antes. Trabalhamos juntos em O Senhor Dos Anéis: O Retorno Do Rei mas nunca fizemos de fato uma cena juntos. Então foi maravilhoso voltar e ter grande parte de minhas cenas com Cate. Foi realmente fantástico trabalhar com ela. A dinâmica entre nossos personagens é interessante, então é uma parceria divertida.

Como é interpretar um personagem de história em quadrinhos?

Com algo como Tolkien, por exemplo, você tem que criar as imagens em sua mente. É a sua imaginação com base nas palavras de Tolkien que ilustra o material em sua mente. Mas com uma adaptação dos quadrinhos há representações visuais não apenas do seu personagem, mas também de certos fatores do desenvolvimento do personagem. E isso é maravilhoso. Eles realmente fornecem uma fonte maravilhosa de inspiração e quase que uma chave e diretriz em relação à quais possibilidades e escolhas esse personagem pode ter.

Descreva o visual de Skurge.

O personagem, da forma que foi desenhado nos quadrinhos, é particularmente forte e grande. Portanto para mim isso também fez parte da preparação. O departamento de figurinos fez um trabalho excepcional para dar vida a Skurge. Eu não posso levar todos os créditos por isso, por que eles fizeram um trabalho incrível. O mesmo cara que construiu minha armadura para 'O Senhor dos Anéis' também construiu a armadura para Skurge, o que é incrível. É meio Romano com um toque medieval, idade média. Foi feita de forma incrível.

E quanto aos cenários?

Tem diversos cenários em que trabalhei em Asgard que foram propriamente construídos e funcionam perfeitamente. Como ator, isso ajuda no processo de realmente estar lá a cada momento. Você não precisa imaginar tudo. Tivemos uma equipe de direção de arte incrível neste filme.

Como é colaborar com o diretor Taika Waititi?

Ele é ótimo. Ele é uma figura. Nunca trabalhei com um diretor como Taika. É um ambiente divertido e descontraído no set, e Taika é um colaborador. É realmente maravilhoso ir trabalhar e saber que você está junto nisso e que ele sabe o que quer. Mas, ele também está aberto a ideias sobre qual a forma mais eficiente de contar todo o processo pelo qual o
personagem passa e a história. Estamos constantemente em busca de refinar a linguagem do personagem, para que tenha a maior rapidez e o maior impacto. Eu fico realmente impressionado com a maneira que ele lida com o fato de ser o capitão de um navio tão imenso. É extraordinário vê-lo em ação. Ele é muito tranquilo e leva tudo na boa. É
uma atmosfera divertida, mas trabalhamos pesado. Fiquei mais impressionado pelas escolhas dele.

Fale pra nós sobre os momentos de brincadeiras.

Taika traz uma grande sensibilidade para a comédia em tudo o que faz. Em relação a Thor 3: Ragnarok ele com certeza está buscando cada oportunidade de infundir na história aqueles fundamentos mais leves. E acho isso imperativo. Com o personagem Skurge, temos uma excelente oportunidade de fazer isso. Até mesmo apresentamos o personagem de uma
forma bastante cômica.

Algum comentário sobre entrar para o Universo Cinematográfico Marvel?

Há um apelo permanente em relação a esses filmes da Marvel. Eles são acima de tudo sobre caráter. São sobre família. Se você não se importasse com esses personagens, esses filmes não seriam um sucesso. Você gosta de passar um tempo com esses personagens. Gostei de levar minhas crianças para assistir a Guardiões Da Galáxia, Homem De Ferro e Vingadores: Era De Ultron. É realmente adorável fazer parte desse universo e entreter o público. É o que eu gosto de fazer. Sei que esse filme vai entreter muitas pessoas e dar a eles um escape divertido durante duas horas. É simplesmente ótimo fazer parte disso.

Thor 3: Ragnarok chega aos cinemas no dia 26 de outubro.