Uma Dobra no Tempo: "É uma aventura para todos os públicos", afirma produtor

Jim Whitaker torce para Ava Duvernay comandar filma da franquia Star Wars

27/03/2018 17h19

Por Iara Vasconcelos

Nos últimos anos, a Disney tem investido pesado nas versões live-action de suas animações clássicas e nas franquias da Marvel e da Lucasfilm, entretanto o estúdio não deixou de lado uma de suas maiores especialidades: As histórias de fantasia.

A mais nova empreitada da empresa é o sci-fi Uma Dobra No Tempo, dirigido por Ava Duvernay (Selma), e inspirado na obra de Madeleine L'Engle. A trama acompanha a aventura de uma adolescente pelo espaço-tempo.

Com um elenco estrelado por Oprah Winfrey, Chris Pine, Reese Witherspoon e Mindy Kaling, o longa retoma a aura de sonho e imaginação que fez da Disney o que ela é hoje.

Para entender mais sobre essa superprodução, conversamos com o produtor norte-americano Jim Whitaker, que tem no currículo filmes como Meu Amigo, O Dragão e Robin Hood (2010). Confira:

Em Uma Dobra no Tempo temos três mulheres como protagonistas, além de uma diretora. O que podemos esperar de uma equipe tão cheia de representatividade?

T. W. - O filme é muito belo e artístico. Em decorrência disso, a trama é cheia de força e propósito e reflete o momento atual que estamos vivendo. Acompanha uma garota se tornando a sua própria heróina, trilhando sua jornada. É uma visão muito forte e estamos ansiosos para que as garotas e os garotos possam vivenciá-la. A Disney nos apoiou bastante e não recebemos menos incentivos em comparação a outros projetos do estúdio.

O filme tem fortes elementos de sci-fi e até chega a lembrar Tomorrowland, outra produção da Disney com uma mulher como protagonista. Seria essa uma estratégia do estúdio para fisgar o público feminino?

T. W. - A trama é inspirada no livro de Madeleine L'Engle, uma obra pelo qual me apaixonei quando ainda era uma menino. Eu a vejo como mais do que uma "história para garotas", é algo para todos os gêneros e idades. A jornada de Meg é muito cativante.

Falando em representatividade, a Disney lançou Pantera Negra há pouco tempo e o filme foi bastante elogiado por trazer um elenco majoritariamente negro. Uma Dobra no Tempo é mais um a integrar essa revolução em Hollywood?

T. W. -  Eu espero muito que isso se torne uma realidade e cada vez mais rotineiro. Eu acho o que está acontecendo com Pantera Negra extraordinário. O filme tem muita diversidade, mulheres fortes e guerreiras, diferentes línguas e culturas. É muito empolgante!

Oprah Winfrey

Como é trabalhar com alguém tão icônico quanto Oprah Winfrey?

T. W. - Ela é extremamente gentil e generosa, além de uma excelente atriz. Foi ótimo trabalhar com ela, eu amei cada momento que tivemos no set de filmagens.

A propósito, ela disse em uma entrevista que Uma Dobra No Tempo é como o novo O Mágico De Oz. Você concorda com essa afirmação?

T. W. - Comparações podem ser feitas, afinal estamos falando de um clássico, mas nós procuramos seguir o máximo do material do livro. É uma aventura empolgante e nada convencional. Tenho certeza que vai surpreender!

Há um rumor circulando por aí de que Ava Duvernay pode dirigir um filme da franquia Star Wars. O que você acha disso?

T. W. - Eu acharia ótimo se fosse verdade, acho que já está na hora. Não consigo pensar em uma diretora favorita para o posto, mas claro que a Ava seria incrível.

O longa tem um belo trabalho de efeitos visuais. Como vocês evitaram que o filme parecesse artificial?

T. W. - Nós filmamos a maior parte das cenas em lugares reais. O mundo mostrado no filme, por exemplo, foi construído de verdade. Claro que há efeitos especiais e tudo mais, mas nada exagerado. Ava e a equipe tomaram todo o cuidado possível para que o universo abordado fosse crível e que o público se identificasse.