Os ensinamentos de John Hughes em seus clássicos dos anos 80

O cineasta revolucionou a estética de filmes adolescentes e deixou um legado para o cinema

04/07/2020 17h30

Por Thamires Viana

Contando histórias simples e marcantes, o diretor e escritor John Hughes marcou a geração de jovens e adultos dos anos 80. Admirado pelo público e incompreendido pelos críticos da década, o cineasta optava por trazer personagens realistas, mas sabia exatamente como fazer suas abordagens e construções transformarem os indivíduos em ícones.  

Usando sempre colégios como ambientação, Hughes não era um diretor ambicioso por efeitos técnicos ou histórias revolucionárias. Ele inseria em suas obras personagens modestos, com desejos de matar aula ou produzir um vestido bonito para o baile. De forma sutil, o estadunidense deixou um legado para a indústria cinematográfica e revolucionou o gênero da comédia romântica adolescente.

Quais ensinamentos os clássicos dos anos 80 nos deixaram?

1 - Clube Dos Cinco

Cena de Clube dos Cinco


No clássico lançado em 1985, um grupo de estudantes passa o sábado na detenção do colégio onde estuda. Como de costume, Hughes insere as diferenças entre os populares e os 'nerds' e todas as rivalidades criadas entre eles. O filme nos ensina que nunca é tarde demais para reconhecer o lado bom de cada um e evitar julgar pela aparência.

2 - Curtindo A Vida Adoidado

Cena de Curtindo a Vida Adoidado

Quem nunca viu e se divertiu com esse clássico, não é desse mundo! Na trama, Ferris decide matar aula para se divertir ao lado de Cameron, seu amigo, e da namorada Sloane. Enquanto embarcam pelas ruas de Chicago, o trio é procurado pelos pais de Ferris e pelo temido diretor do colégio. Como o próprio jovem diz: "A vida passa rápido demais e se você não parar de vez em quando para vivê-la, acaba perdendo seu tempo".

Confira outros ensinamentos dos clássicos oitentistas do cineasta

Veja também:

Os melhores filmes adolescentes dos anos 80

Séries para quem sente saudades da década de 80

Nostalgia: clássicos para entender o cinema da década de 80


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus