007 Contra Goldeneye: Retorno de James Bond ao cinema era lançado há 20 anos

Longa deu ao personagem um novo contexto e uma nova legião de fãs

25/11/2015 15h48

007 Contra Goldeneye, sem dúvida, não é o melhor filme de James Bond. No entanto, não é exagero afirmar que é um dos mais importantes da franquia, afinal de contas, a estreia de Pierce Brosnan como o espião mais famoso do cinema despertou a bondmania para uma nova legião de fãs, além de dar início a uma nova era para o personagem, apresentando-o em um contexto diferente até então.

Nesse mês de novembro, o longa dirigido por Martin Campbell completa 20 anos de seu lançamento mundial. Se você ainda não assistiu ou não sabe tanto sobre o 17º longa oficial de 007, o Cineclick te conta algumas curiosidades sobre o filme que estabeleceu Bond na década de 1990. Ao final, confira o antes e o depois do elenco.

Início da Produção

Por causa da baixa bilheteria de 007 - Permissão Para Matar nos cinemas dos Estados Unidos e algumas disputas judiciais enfrentadas pela EON Productions, empresa hoje administrada pelos produtores Barbara Broccoli e Michael G. Wilson, o então chamado Bond 17 começou com um pequeno rascunho de roteiro escrito por Alfonso Ruggiero Jr. e Michael G. Wilson.

Na época, Timothy Dalton ainda era o favorito para viver Bond no cinema, pois já tinha interpretado o personagem nos dois longas anteriores, em 1989 e 1987 respectivamente. No entanto, os atrasos da produção o obrigaram a abandonar o projeto. A partir daí, um novo ator passou a ser procurado e as especulações começaram.

007 Contra Goldeneye

 

Entre os principais nomes para substituir o ator galês estavam os de Pierce Brosnan, Liam Neeson, Hugh Grant, Sam Neill e Mel Gibson. O mistério acabou no dia 7 de junho de 1994, quando Brosnan foi anunciado como o quinto ator a viver James Bond no cinema. O interessante é que o irlandês chegou a ser escolhido para o papel em 1986, após a saída de Roger Moore, mas o seu contrato com a série de TV Remington Steele o impediu de estrelar 007 Marcado Para A Morte. No entanto, seu momento veio anos depois.

Além de um novo rosto para o Bond, Judi Dench foi escalada para chefiar o novo Serviço Secreto Britânico. A escolha de uma mulher para interpretar M foi inspirada em Stella Rimington, então chefe do MI5. Dos personagens clássicos da franquia, ainda tivemos o retorno de Desmond Llewelyn como Q e a inclusão de Samantha Bond como a secretária Moneypenny.

Já entre os novos integrantes estavam Sean Bean (Alec Trevelyan), Izabella Scorupco (Natalya Simonova), Famke Janssen (Xenia Onatopp), Gottfried John (General Ourumov), Robbie Coltrane (Valetin Zukovsky) e Alan Cumming (Boris Grishenko).

O encarregado de comandar todo esse time foi Martin Campbell, que entrou depois de Jon Woo (Missão Impossível 2) não aceitar a proposta. O fato é que o Campbell fez um bom trabalho e deixou uma boa impressão com esse filme, tanto que voltou anos depois para dirigir a estreia de Daniel Craig como Bond, em 007 Cassino Royale.

Quanto a música tema, Bono Vox e The Edge, ambos da banda U2, escreveram a canção que foi interpretada por Tina Tuner. Em um ritmo cadenciado, a poderosa voz da cantora fez com que a nova fase de James Bond no cinema fosse apresentada de maneira imponente.

Construção da nova trama

Apesar de não ser baseado em nenhum livro de Ian Fleming, o longa dava a impressão de ser bom, principalmente por homenagear no título a famosa casa de veraneio onde o criador de James Bond escreveu todos os livros do personagem. Goldeneye também foi o primeiro filme produzido pela dupla Barbara e Michael, já que o lendário produtor Albert Broccoli estava com a saúde debilitada e morreu sete meses depois do lançamento.

O cuidado com a construção da nova história foi tremendo, afinal de contas, o retorno de um dos grandes personagens da cultura pop precisava ser digno e grandioso. Até por isso, houve várias mudanças de roteiro ao longo do processo.

A história original de 007 Contra Goldeneye foi escrita por Michael France. Depois dele ter entregue sua versão final, Jaffrey Caine foi contratado para reescrever o roteiro. Ele até manteve várias ideias de France, mas adicionou uma nova sequência de abertura (é a que conhecemos hoje, com Bond e Alec invadindo uma base russa).

Mais tarde, Kevin Wade e Bruce Fierstein chegaram para dar os últimos retoques à trama. Na versão oficial do filme, os créditos de roteirista ficaram com Caine e Fierstein, enquanto France foi reconhecido pela história. Wade não teve o seu nome creditado, mas o personagem Jack Wade, interpretado por Joe Don Baker, foi criado em sua homenagem.

Momentos Marcantes

O longa já começa com manobras radicais, pois, logo na primeira cena, há um salto de bungee jumping de 220 metros, realizado na barragem da hidrelétrica de Verzasca, na Suiça. Na época, essa passagem foi considerada a melhor cena do cinema com dublê e fez com que o salto feito por Wayne Michaels ficasse conhecido como Salto 007.

007 Contra Goldeneye

 

Ao final da sequência de abertura, Bond testa o seu limite ao saltar de uma moto para reerguer um avião. Se não bastasse, o longa reserva outros grandes momentos, como a explosão de um trem e também a perseguição pelas ruas de São Petersburgo, na Rússia, em que o espião dirige um tanque de guerra.

Já entre as frases de efeito mais marcantes estão alguns diálogos entre Bond e Trevelyan: "Pela Inglaterra, James?", pergunta o vilão. "Não. Por mim", responde o agente. Outra fala do filme que os fãs lembram até hoje é "sou invencível", dita algumas vezes pelo programador de computadores Boris Grishenko, personagem de Alan Cumming.

Uma Nova Era Estabelecida

Apesar de suas acrobacias exageradas é possível afirmar que Goldeneye deu muito certo. Não só porque estreou em primeiro lugar e faturou mundialmente US$ 352,19 milhões, mas por mostrar que James Bond não era somente coisa do passado.

Em uma trama envolvente, que fala de traição e vingança, 007 é colocado em um novo universo, sem a Guerra Fria como pano de fundo. Mesmo com a Rússia sendo usada como cenário, o longa traz uma nova perspectiva para a franquia, provando que o famoso espião pode se encaixar em qualquer contexto. Para isso, basta ter a história certa.

007 Contra Goldeneye

 

Claro que Pierce Brosnan também é responsável pelo sucesso do filme, ainda mais mostrando que foi James Bond na hora certa. Depois de Goldeneye, o ator se tornou a grande referência para uma nova geração de fãs. Além disso, ele trouxe novamente o lado galanteador do personagem, algo que Timothy Dalton deixou de lado, e também um pouco do humor sarcástico que marcou as interpretações de Sean Connery.

Para quem não viu ou quer assistir novamente 007 Contra Goldeneye, a queda da Cortina de Ferro e o final da Guerra Fria deu ao mundo uma nova ordem, que, além de envolver esquemas perigosos, visa somente o lucro. Nesse contexto, James Bond vai atrás de uma arma secreta espacial que destrói tudo que tenha um circuito eletrônico e dá aos seus donos o poder de derrubar governos.

Confira abaixo o trailer original de 007 Contra Goldeneye e o antes e o depois do elenco principal:

 

James Bond x Pierce Brosnan

007 Contra Goldeneye

  

Alec Trevelyan x Sean Bean

007 Contra Goldeneye

 

Natalya x Izabella Scorupco

007 Contra Goldeneye

 

Xenia x Famke Janssen

007 Contra Goldeneye

 

Valentin Zukovsky x Robbie Coltrane

007 Contra Goldeneye

 

M x Judi Dench

007 Contra Goldeneye

 

Alan Cumming x Boris Grishenko

007 Contra Goldeneye

 

General Ourumov x Gottfried john (ator morreu em setembro de 2014)

 

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus