2019 pode ser o primeiro ano sem um filme de Woody Allen desde 1981

Diretor tem lançado projetos todos os anos por quase toda a sua carreira

28/08/2018 16h25

Por Juliana Varella

Você pode nem ter percebido, mas os últimos 37 anos têm tido um mesmo evento religiosamente constante no calendário: um filme escrito e dirigido por Woody Allen. Na verdade, se excluirmos 1981, 1976 e 1974, já são 47 anos ininterruptos de carreira para o cineasta americano, que ainda lançou outros dois longas em 1966 e 1969.

Ao que tudo indica, porém, 2019 será um raro hiato para o artista que, em 2017, teve o lançamento de seu longa mais recente afetado por um antigo escândalo familiar. Foi durante a divulgação de Roda Gigante, afinal, que a acusação de assédio pela filha Dylan Farrow, feita em 1992, retornou aos holofotes em face do movimento #metoo. E, apesar de todas as investigações terem concluído, na época, que não houve crime, a mera menção da palavra "assédio" fez com que atores e atrizes se declarassem "arrependidos" de terem trabalhado com ele (Greta Gerwig e Timothée Chalamet inclusive, ambos estrelas de seu próximo filme, A Rainy Day in New York). A polêmica acabou se refletindo nas bilheterias – Roda Gigante teve uma das piores recepções em toda a filmografia de Allen – e pode ter influenciado no financiamento dos próximos projetos.

A Rainy Day in New York estreia no final de 2018 nos EUA e, segundo o IMDB, há um projeto ainda sem nome previsto para 2020, cujos detalhes não foram divulgados.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus