50 Tons de Cinza: Entenda porque o livro de E.L. James virou um fenômeno

Obra mistura história de amor clássica com cenas de sexo explícito

11/02/2015 19h40

Cinquenta Tons De Cinza é uma das adaptações mais aguardadas do cinema. Baseado no livro homônimo da britânica E.L. James, a história acompanha o casal formado pela jovem estudante Anastasia Steele (Dakota Johnson) e o milionário Christian Grey (Jamie Dornan), que vivem um relacionamento intenso e recheado de polêmicas.

O interesse do público veio logo de cara, tanto que a obra começou a tomar as livrarias e a imaginação, principalmente das mulheres, no começo de 2012. Em seis semanas, o livro vendeu 10 milhões de cópias no mundo – marca que O Código Da Vinci levou um ano inteiro para alcançar. Hoje, a trilogia, que também é composta por Cinquenta Tons Mais Escuros e Cinquenta Tons de Liberdade, acumula mais de 100 milhões de cópias vendidas, tanto físicas quanto digitais, além de ter sido traduzida para 51 idiomas.

+ Confira nosso especial sobre o filme Cinquenta Tons de Cinza

Mas, afinal? Qual o motivo desse alvoroço todo? Por que a obra de E.L. James virou um fenômeno mundial? Especialistas e fãs afirmam que a razão desse estrondoso sucesso é a mistura de uma história de amor clássica com passagens sexuais explícitas.

O Fenômeno

Segundo a jornalista e escritora Tabatha Moral, o sucesso está ligado ao desejo reprimido de muitas mulheres. "O livro foi uma forma de libertação, de imaginar aquilo que não se pode falar, nem mesmo pensar. Ele mexeu com o imaginário, o sonho, a vontade e talvez até o desejo reprimido de muitas pessoas", afirmou.

Já para o psicanalista e professor de Filosofia Stelio de Carvalho Neto, o segredo está na relação entre os protagonistas. Ele até enxergou semelhança entre a obra da britânica e a série de TV Sex And The City, estrelada por Sarah Jessica Parker. "Estruturalmente, o envolvimento de Anastasia com Christian não parece ser tão diferente da relação de Carrie (Parker) com Mr. Big (Chris Noth). Nos dois temos um homem de negócios poderoso que faz gato e sapato da mulher socialmente mais frágil", comentou, deixando claro que essa dinâmica funciona por chamar a atenção de grupos de diferentes idades.

Curiosidades cinquenta tons de cinza

Mesmo com grandes restrições por parte do público e da crítica, o fato é que James, que era uma executiva de televisão antes de se tornar escritora, apresentou um novo estilo literário, o qual mistura romance açucarado com erotismo puro e descarado. A obra quebra uma série de tabus ao abordar temas que dificilmente são discutidos abertamente e, ao mesmo tempo, incentiva a realização de fantasias sexuais entre os casais.

+ Leia a nossa crítica de CInquenta Tons de Cinza

E não é só isso que fez o livro virar uma das maiores sensações. Pode-se dizer que Cinquenta Tons de Cinza apimentou de vez a vida de muitos casais. No Brasil, por exemplo, uma pesquisa da Associação das Empresas do Mercado Erótico (ABEME) aponta um grande aumento na venda de objetos sensuais. Para se ter ideia, 80% dos itens comercializados em 2014 nas sex-shops do país estão relacionados a trilogia, como máscaras, vendas, chicotes e chibatas.

Polêmica

O livro, que nada mais é do que um romance erótico com tons de sadomasoquismo, fez com que o filme já fosse proibido na Malásia devido ao seu conteúdo sexual. De acordo com o comunicado emitido por Abdul Halim Abdul Hamid, presidente da Film Malaysian Censorship Board (LPF), uma espécie de comissão de censura, a produção é "mais pornografia do que um filme".

50 Tons de Cinza

Para Stelio, a saga de Christian e Anastasia se trata de uma história de amor em que os elementos perversos, presentes em diversas relações amorosas, são acentuados. "A agressividade é um elemento fundamental da sexualidade. O amor não está dissociado do ódio. Como não odiaríamos, em alguma medida, alguém que monopoliza nossa atenção e nos deixa ciumentos e possessivos?", questionou o psicanalista. "Christian Grey não é alguém perverso ou sádico. Trata-se de um neurótico, como qualquer um de nós", complementou.

O Filme

Um dos mais aguardados de 2015, o longa chega com a desconfiança dos fãs, principalmente por deixar algumas passagens do livro de fora, como a famosa cena em que Christian tira o absorvente interno de Anastasia em um banheiro, e por sugerir um "romance adolescente" entre os protagonistas.

Tabatha, que leu todos os livros de E.L. James, criticou a ausência das passagens polêmicas da história. "As cenas polêmicas são justamente as mais interessantes da trama. É graças a elas que a saga ficou famosa. Sua exclusão sugere que os produtores fizeram uma adaptação mais leve, visando atingir o maior número de pessoas para obter lucro máximo", explica a jornalista. Ela ainda completa seu pensamento: "a palavra adaptação serve muito bem para a indústria do cinema, mas os fãs querem a realidade e que o filme seja o mais parecido possível com os livros".

50 Tons de Cinza

Em contrapartida, ela aprovou a escolha de Jamie Dornan e Dakota Johnson para viver Christian Grey e Anastasia Steele, respectivamente. Ambos foram grandes alvos de crítica da maioria dos fãs. "Olhando para os dois hoje, após diversas fotos e teasers, eles formam um belo casal. Resta saber se isso também vai transparecer durante o filme", comentou.

Depois de Mila Kunis e Charlie Hunnam recusarem a proposta, Dakota Johnson e Jamie Dornan toparam o desafio de encarnar Anastasia e Christian. Mas por não terem todas as características físicas dos personagens em questão, muitos fãs ainda carregam resistência em relação aos dois, afinal, esses são os primeiros papeis de grande repercussão de ambos.

Com censura de 16 anos, Cinquenta Tons de Cinza estreia em todo o país na próxima quinta-feira (12) e, assim como livro, promete ser o assunto das rodinhas de discussão entre os casais por longo tempo. A rede Kinoplex de cinemas, por exemplo, anunciou que mais de 35 mil ingressos foram vendidos para o primeiro final de semana de exibição do filme. Só não sabemos se as rodinhas de casais vão falar bem ou mal do longa. Teremos a resposta quando o filme estrear.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus