A Árvore da Vida pode ganhar versão de seis horas

Segundo o diretor de fotografia do longa, foram rodados cerca de 600 quilômetros de filme

17/06/2011 12h29

A Árvore da Vida, filme mais recente de Terrence Malick (O Novo Mundo) e ganhador da Palma de Ouro em Cannes, pode ser lançado também em uma versão de seis horas. O diretor de fotografia Emmanuel Lubezki, indicado quatro vezes ao Oscar, falou sobre a possibilidade em entrevista à revista Cahiers du Cinema. O corte atual do filme tem 138 minutos.

Ao ser perguntado se Malick se preocupava com a edição enquanto estava filmando, Lubezki respondeu: "Nós falamos sobre isso quase o tempo todo. Mas a maior parte das nossas ideias sobre edição durante as filmagens não chegam ao corte final. Nós talvez tenhamos filmado 600 quilômetros de filme. A primeira versão do filme ficou com oito horas de duração. Terry está trabalhando em uma versão de seis horas. O que eu vi dela é absolutamente incrível, é maravilhoso. Essa versão estendida provavelmente será mais dedicada à parte da infância. Há cenas especiais, nós filmamos várias coisas da infância de Jack. Sua evolução, suas mudanças, sua consciência sobre a perda da juventude. Eu não sei se eu deveria estar falando isso!"

Não é possível saber se há exagero na medida indicada por Lubezki, mas, segundo o Slash Film, 600 quilômetros de filme equivalem a cerca de 365 horas. Isso significa que, para cada 150 horas de filmagem, cerca de uma hora chegou à edição final. Tradicionalmente, os filmes costumam ter de 5 a 20 horas de filmagem para cada hora que chega ao espectador. Entre os filmes que atingiram marcas notáveis neste quesito, estão Apocalypse Now, com cem horas de filmagem para cada hora que aparece no longa, e O Iluminado com 102 horas nesta mesma escala. O ganhador do Oscar Guerra ao Terror também chegou próximo desta marca.

A Árvore da Vida, em sua versão de 138 minutos, chega às salas brasileiras em 12 de agosto.


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus