Adam Sandler: Filmes do ator tem melhor desempenho no Brasil do que nos EUA

Ator perdeu apelo entre americanos, mas não entre Latinos

30/07/2015 21h13

Por Iara Vasconcelos

Adam Sandler é um daqueles atores "ame ou odeie". O ator, que ficou reconhecido por comédia como Eu Os Declaro Marido E... Larry!, O Paizão, Afinado No Amor, Como Se Fosse A Primeira Vez, Click, entre outras, tem sido bastante criticado pelas produções de gosto duvidoso que participou nos últimos anos. Há quem diga que sua presença no elenco de um filme é indicativo da baixa qualidade do mesmo, mas o fato é que, pelo menos no Brasil, Sandler continua obtendo bons resultados.

Análises feitas pela Variety e pelo Filme B apontam que os filmes do ator possuem melhor rendimento na América Latina do que nos Estados Unidos.

Detestado pelos americanos

A publicação americana aponta que um dos prováveis motivos para a queda de sua popularidade na terra do Tio Sam seja o envelhecimento de seu fãs. O público que seguia Sandler nos anos 90 não teria mais interesse em seus trabalhos recentes. Como prova disso, seus filmes com classificação R (restrito), e portanto com foco no grupo mais adulto, apresentaram os piores resultados. Como prova disso, mais da metade das pessoas que foram assistir Pixels, por exemplo, era menor de 25 anos.

A salvação de Sandler seria o mercado latino. Os números apresentados pelo Filme B mostram que no Brasil em especial, o astro fatura bem mais. Se nos EUA Pixels contou com abertura de US$ 24 milhões, número considerado baixo para os padrões da indústria e para seu orçamento de US$ 88 milhões, por aqui o filme foi líder e arrecadou R$ 10,3 milhões, valor satisfatório para as nossas bilheterias.

+ Entrevista: Adam Sandler quer dominação Nerd e filmar no Brasil

Amado pelos brasileiros

Em outros exemplos mais chocantes, a comédia Trocando Os Pés, lançada nos EUA em circuito limitado com 20 salas, somou tímidos US$ 24 mil - menor bilheteria da carreira do ator - enquanto no Brasil o filme estreou em nada menos que 324 salas, faturando R$ 3,9 milhões. O mesmo ocorreu com o fraquíssimo Juntos E Misturados que quase alcançou a marca de 2 milhões de espectadores em território nacional.

Sandler pode muito bem estar despreocupado com as críticas, já que tem seu pé de meia garantido, mas a imprensa não perdoa e já questiona o seu acordo de quatro longas-metragens com o Netflix. O primeiro, The Ridiculous Six, chega ao serviço de stream em 11 de dezembro e já carrega polêmica na bagagem após um grupo de nativo americanos abandonar o set diante das piadas racistas feitas pelo ator. 

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus