Apesar da ação, há muito sentimento em Capitã Marvel, diz Brie Larson

Conversamos com a atriz em sua visita ao Brasil

27/02/2019 17h20

Por Daniel Reininger

Brie Larson, vencedora do Oscar de Melhor Atriz por O Quarto De Jack em 2015, vive a Capitã Marvel nos cinemas, filme com estreia marcada para 07 de março. Essa é a primeira produção da Marvel protagonizada por uma mulher e marca o início de uma nova era do universo cinematográfico do estúdio.

Com certeza é um dos filmes mais aguardados do ano, até porque todos querem ver a heroína salvar o universo em Vingadores - Ultimato. Durante sua visita ao Brasil, o Cineclick teve a oportunidade de entrevistar a intérprete de Carol Danvers.

Quem é Capitã Marvel

Carol Danvers apareceu pela primeira vez em 1968 como coadjuvante em Marvel Super-Heroes. Ela é piloto da Força Aérea dos Estados Unidos e, nos quadrinhos, ganha seus poderes após uma explosão misturar seu DNA com a estrutura genética do então Cpt. Marvel. Com isso, ela adquiriu poderes de voo e super-resistência e invulnerabilidade. 

+ Conheça a nova heroína do universo de Vingadores

Depois de brincar sobre suas comidas brasileiras favoritas, pão de queijo e pastel, a atriz falou sobre a importância da personagem. "A Capitã Marvel chega aos cinemas em um momento importante, quando o estúdio completa 10 anos. Porém, é também um momento interessante para o mundo. O universo enfrenta uma crise e essa personagem poderosa pode ajudar a todos. Acho que há muito a ser feito em cima disso. Não sei como será o futuro, mas tenho certeza que as possibilidades são inúmeras", afirma.

Cena de Capitã Marvel

Sobre a expectativa para o lançamento do longa, ela disse que está mais preocupada com a atuação e não com o resultado ou recepção. "O filme ainda vai ser lançado, não sei como vai ser. Tudo que importa para mim é fazer filmes. O restante, não é comigo e não tenho expectativas ou apego por essas experiências. Essa parte é para outras pessoas se preocuparem", comenta, se mostrando tranquila com seu trabalho.

Segredos

Carol Danvers é metade Kree (raça alienígena da Marvel) e metade humana e, segundo Larson, essa é a principal razão para ter aceitado o papel. "Acho que essa característica faz com que ela se torne um personagem com o qual você pode se identificar. A maioria das pessoas tem sempre duas partes diferentes, aquela que é mais lógica e a mais emocional. É a mesma coisa com a Carol: sua parte Kree é mais lógica, enquanto a parte humana é o seu coração", conta.

A personagem é bastante complexa nos quadrinhos e o mesmo acontece no cinema, mesmo que sua história não seja tão pesada quanto nas páginas das histórias da Marvel. "Ela é muito interessante e definitivamente alguém com quem eu gostaria de ter uma amizade. O legal é que pude explorar lugares novos com ela. É muito forte, engraçada e em nenhum momento ela sente a necessidade de diminuir sua força para evitar ofender alguém. Na verdade, ela é sempre a mulher mais forte nos lugares e não tenta esconder isso", comenta.

Sobre os mistérios que precisa manter por fazer parte do MCU, comenta: "São tantos segredos que guardo no momento, que nem ligo mais. Eles nem me contam mais nada e eu não preciso saber. É mais fácil assim, mas acho que sou boa em guardá-los".

+ Entenda a Cronologia do Marvel Cinematic Universe (MCU)

Ela ainda falou sobre o conforto da roupa da heroína. "Eu amo o uniforme padrão, mas se vou ser honesta, jeans e uma camiseta sempre são minhas escolhas favoritas. Mesmo assim, a da Capitã era o melhor. Ele tinha um material especial e mais fácil de lidar, ao contrário do uniforme inicial".

Cena de Capitã Marvel

Sobre o gato de Carol, que é um alienígena, a atriz explica: "Nós tivemos alguns bichanos durante as gravações e todos eles foram muito profissionais (risos). O problema é que sou alérgica a gatos, então essa parte não foi muito boa", brinca.

Girl Power

No longa, dirigido por Anne Boden e Ryan Fleck, o passado de Carol na Força Aérea reforça bem a profunda amizade com Maria Rambeau (Lashana Lynch) e essa relação também chamou a atenção da atriz para o papel. "Ambas são mulheres fortes, dedicadas àquilo que fazem e, acima de tudo, têm muito respeito uma pela outra. Essa é uma coisa maravilhosa de se ver no cinema. Alguns dos momentos mais importantes da minha vida foram ao lado das minhas melhores amigas e honrar isso e provar que uma experiência feminina nem sempre precisa ser sobre romance é incrível", explica.

"Eu amo ver esse tipo de amizade nas telas. É algo que me deixou realmente orgulhosa já que o filme não possui uma história de amor convencional, mas sim um amor entre duas melhores amigas", comenta.

A atriz ainda revelou com qual outro super-herói ela gostaria de se juntar. "Se eu pudesse me unir com qualquer outro, de qualquer universo, com certeza seria a Mulher-Maravilha. Acho que seria incrível!"

Sobre o longa, emoção e drama serão importantes para a narrativa, que possui menos comédia do que os outros longas da Marvel. "Com certeza teremos a mesma dramaticidade de Temporário 12 (Filme que estrelou em 2013). Isso foi algo que foi realmente importante para mim, poder unir os extremos desses dois filmes e uma grande parte disso veio do fato de termos um roteiro muito bem escrito, com vários contextos que me permitiram brincar com essa dinâmica. Apesar de muitas explosões, naves espaciais e aliens, há muito coração e emoção no longa", finaliza.

Ela ainda garantiu que a personagem é a mais forte do Universo Marvel e garantiu. "Quem é Thanos?", brinca.

Veja o trailer de Capitã Marvel:

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus