Aquarius: Quanto mais criarmos rixas, menos fortes seremos", critica Alice Braga

Atriz acredita que não há um filme representante legítimo do Brasil

13/09/2016 11h26

Por Iara Vasconcelos

Foi anunciado ontem que Pequeno Segredo, drama sobre a família Schurmann, será o representante do Brasil na briga por uma indicação no Oscar 2017. A decisão dividiu opiniões e deixou muitas pessoas surpresas, já que Aquarius, novo longa de Kleber Mendonça Filho (O Som Ao Redor), era tido como favorito absoluto.

+ Aquarius foi o filme nacional mais falado dos últimos tempos, mas pelos motivos errados

Antes mesmo de estrear no Brasil - onde levou 100 mil espectadores para o cinema em apenas uma semana - a produção já estava imersa em polêmicas. Durante a exibição do filme no Festival de Cannes desse ano, o elenco protestou no tapete vermelho com cartazes afirmando que o país teria sofrido um golpe.

Pouco tempo depois, o Ministério da Justiça classificou o filme como para maiores de 18, mas voltou atrás. Após o anúncio de que o filme não disputaria uma indicação pela Academia, críticas relacionando a decisão com possíveis disputas políticas pipocaram na mídia.

Durante evento de lançamento do Prêmio Netflix 2016, que ocorreu hoje no Instituto Tomie Ohtake, a atriz Alice Braga (Cidade De Deus), sobrinha de Sônia Braga, a protagonista de Aquarius, criticou a falta de incentivo ao cinema nacional: "Eu vejo o quanto o cinema mexicano se apoia. Eu não vejo isso aqui", comparou. "Quanto mais criarmos rixas, menos fortes seremos", concluiu a atriz. Braga se esquivou de algumas perguntas e afirmou que, apesar do favoritismo, não há nenhum filme representante legítimo do país.

 O prêmio Netflix é um concurso que busca filmes brasileiros com grandes histórias que precisam ser contadas para o mundo. A iniciativa visa celebrar e promover filmes independentes nacionais. Confira a cobertura de tudo o que rolou por lá no Cineclick - Tudoo Sobre Cinema.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus