Bilheteria Brasil: Peanuts fatura R$ 9 milhões e conquista a liderança

Longa nostálgico reúne diferentes gerações fãs do famoso Beagle e seu amigo

18/01/2016 20h52

A nostalgia venceu! A animação Snoopy E Charlie Brown - Peanuts, O Filme, baseada na clássica tirinha lançada nos anos 50, conquistou o topo da bilheteria brasileira e faturou R$ 9 milhões em sua estreia.

Com piadas e referências voltadas aos adultos, mas com o visual lúdico que encanta as crianças, a produção conseguiu reunir gerações diferentes nas mesmas salas de cinema, um feito para poucos filmes.

+ Critica de Peanuts

O segundo lugar foi conquistado pela nova animação da Pixar O Bom Dinossauro, com R$ 7,8 milhões arrecadados. O dino Arlo perdeu a preferência para o longa do famoso Beagle, mas ainda assim levou 515.693 pessoas aos cinemas.

E por falar em nostalgia, Creed: Nascido Para Lutar trouxe de volta o boxeador Rocky, em uma emocionante atuação de Sylvester Stallone, que inclusive lhe rendeu uma indicação na categoria "Melhor Ator Coadjuvante" no Oscar 2016. O longa faturou R$ 3,7 milhões e ficou na quarta posição da lista.

+ Confira a lista de indicados ao Oscar 2016

E por falar em Oscar, a comédia A Grande Aposta e o drama Spotlight - Segredos Revelados, ambos indicados ao prêmio de "Melhor Filme do ano", também figuram na lista, com R$ 2,4 milhõesR$ 717.194 mil arrecadaos respectivamente.

Confira as dez maiores bilheterias do fim de semana segundo o Rentrak:

1º - Snoopy E Charlie Brown - Peanuts, O Filme - R$ 9.066.764 milhões 

2º - O Bom Dinossauro - R$ 7.834.822 milhões

3º - Até Que A Sorte Nos Separe 3 - R$ 4.025.017 milhões

4º - Creed: Nascido Para Lutar - R$ 3.756.872 milhões

5º - Star Wars: O Despertar Da Força - R$ 3.731.452 milhões

6º - A Grande Aposta - R$ 2.425.132 milhões

7º - Alvin E Os Esquilos: Na Estrada - R$ 2.055.919 milhões

8º - Vai Que Dá Certo 2 - R$ 2.005.078 milhões

9º - Os 8 Odiados - R$ 1.825.671 milhão

10º - Spotlight - Segredos Revelados - R$ 717.194 mil

Confira o trailer de Peanuts:


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus