CANNES 2015: Conheça os vencedores do festival francês

Drama francês sobre imigrante do Sri Lanka vence a Palma de Ouro

24/05/2015 15h40

Por Daniel Reininger

Chegou ao fim neste domingo, 24, mais uma edição do Festival de Cinema de Cannes. Dheepan, drama francês sobre um ex-guerrilheiro do Sri Lanka que vai para a França, foi o grande o vencedor da Palma de Ouro de 2015. Além do principal prêmio do evento, o país levou ainda os de ator e atriz.

"Agradeço a Michael Haneke por não ter filme este ano", brincou o diretor Jacques Audiard, que perdeu a Palma em 2009 para A Fita Branca, do diretor austríaco. Naquele ano ele concorria com O Profeta.

Na trama, Dheepan é um combatente da independência no Sri Lanka, mas a guerra civil está prester a ser perdida e o protagonista decide fugir. Leva com ele uma mulher e uma menina que não conhece, esperando assim obter mais facilmente o asilo político na Europa. Em Paris, vivem em instituições até Dheepan obter um emprego. Entretanto, a violência dos subúrbios faz ressurgir as feridas da guerra.

O chinês Mountains May Depart (As montanhas podem partir), de Jia Zhangke, saiu sem prêmio algum, mesmo sendo um dos preferidos do festival. O curioso é que os filmes franceses foram bastante criticados esse ano e, mesmo assim, um deles saiu vencedor.

The Lobster, um dos filmes mais comentados do ano, no qual os solteiros têm até 45 dias para encontrar um namorado ou são transformados em animais, levou o Prêmio do Júri.

Aliás, o júri, presidido pelos irmãos Joel e Ethan Coen, ainda surpreendeu ao dividir a Palma de melhor atriz entre a americana Rooney Mara, pelo drama Carol, e a francesa Emmanuelle Bercot, por Mon Roi (Meu rei).

O mexicano Michel Franco ficou com o prêmio de melhor roteiro por Chronic, no qual Tim Roth vive um enfermeiro solitário com um segredo no passado que cuida de pacientes terminais.

O colombiano La Tierra y la Sombra, que tem coprodução da brasileira, venceu o prestigioso Caméra d´Or, para o melhor diretor estreante em longas-metragens, entre os 26 exibidos no festival.

Confira os vencedores:

Prêmios principais:

Palma de Ouro

Dheepan, de Jacques Audiard (França)

Grande Prêmio do Júri

Son of Saul (O filho de Saul), de László Nemes

Melhor diretor

Hou Hsiao Hsien, por "The Assassin" (A assassina) (Taiwan)

Prêmio do Júri

The Lobster, de Yorgos Lanthimos

Melhor atriz

Rooney Mara, por Carol (EUA)
Emmanuelle Bercot, por Mon Roi (Meu rei) (França)

Melhor ator

Vincent Lindon, por La Loi du Marché (A lei do mercado) (França)

Melhor roteiro

Michel Franco, por Chronic (México)

Caméra d´Or (melhor longa de diretor estreante)

La Tierra y la Sombra, de Cesar Augusto Acevedo (Colômbia, Brasil, Chile, França, Holanda)

Palma de Ouro - curta-metragem

Waves ´98, de Ely Dagher (Líbano, Qatar)

Outras mostras:

MOSTRA UN CERTAIN REGARD

Melhor Filme

Hrútar

Prêmio do Júri

Zvizdan

Melhor Diretor

Journey to the Shore

Prêmio Um Certo Talento

Comoara

Revelação

Masaan / Nahid

 

JÚRI DA CRÍTICA

Mostra Competitiva

Saul Fia

Mostra Un Certain Regard

Masaan

Semana da Crítica / Quinzena dos Realizadores

Paulina

 

QUINZENA DOS REALIZADORES

Prêmio Art Cinema

El Abrazo de la Serpiente

Prêmio SACD

Trois Souvenirs de Ma Jeunesse

Prêmio Europa Cinemas

Mustang

Melhor Curta-metragem

Rate Me

Menção Especial - Curta-metragem

The Exquisite Corpus

 

JÚRI ECUMÊNICO

Melhor Filme

Mia Madre

Menção Honrosa

La Loi du Marché / Taklub

PALM DOG

Lucky, o poodle maltês espanhol de As Mil e uma Noites - Volume 2, O Desolado

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus