Cannes 2015: Festival começa hoje sem longas brasileiros e à procura de novos públicos

Evento francês procura novos públicos

13/05/2015 11h21

Por Daniel Reininger

Começa nesta quarta-feira (13) a 68ª edição do Festival de Cinema de Cannes. Serão duas semanas que transformam a pequena cidade de 73 mil habitantes na costa mediterrânea da França no centro da sétima arte mundial. No dia 24 de maio, a Palma de Ouro será entregue a um dos 19 filmes da competição principal da mostra. A novidade é que teremos uma das edições mais pops de sua história em 2015, com animações, sessões de Mad Max: Estrada Da Fúria e grande esforço para atingir novos públicos, sem abrir mão de destacar autores consagrados como Gus Van Sant ou Nanni Moretti.

+ Conheça os grandes vencedores de Cannes

A nova política fica clara já na abertura, que terá La Tête Haute, de Emmanuelle Bercot, estrelado por Catherine Deneuve. O filme será transmitido ao vivo em várias salas do país. "La Tête Haute vai passar simultaneamente em diversos cinemas da França. Todas essas salas são equipadas digitalmente e várias delas darão aos espectadores, antes de ver o filme de Bercot, a oportunidade de acompanhar a abertura. Será um espetáculo que me lembra das atrações que passavam antes dos grandes filmes quando eu era pequeno", diz o presidente do Festival, Pierre Lescure.

Além disso, a competição principal traz títulos mais comerciais do que anos anteriores. É o caso do sci-fi  The Lobster, do grego Yorgos Lanthimos, que é comparado a outro ótimo sci-fi destaque também em CannesEla. Na trama, Colin Farrell e Rachel Weisz vivem em um futuro no qual solteiros são transformados em bichos caso não encontrem um par ideal em 45 dias.

Outro filme com potencial para públicos mais amplos é Sicario, suspense policial com Benicio Del Toro. Sem falar nas animações Divertida Mente e O Pequeno Príncipe. Detalhe, desde que UP - Altas Aventuras abriu o festival em 2009, as animações não ganhavam tanto espaço em Cannes.

Apesar de se propor a apresentar um panorama ao redor do mundo, a América Latina ficou praticamente de fora da 68ª edição do Festival. Embora nenhum longa brasileiro participe da competição e das mostras principais, o Brasil terá curtas na Quinzena dos Realizadores (Quintal, de André Novais Oliveira) e na Semana da Crítica (Command Action, de João Paulo Miranda).

Enquanto isso, na mostra Un Certain Regard participam, entre outros, Naomi Kawase (An), Brillante Mendoza (Taklub) e Apichatpong Weerasethakul (Cementery of Silence), todos diretores participantes habituais da seleção oficial.

O festival ainda deve homenagear Orson Welles, por seu centenário e ter na seção Cannes Classics versões restauradas de, entre outros, Rocco e Seus Irmãos, de Luchino Visconti

Confira a lista dos filmes que integram a 68ª edição do Festival de Cinema de Cannes:

Seleção oficial

Carol, de Todd Haynes
Dheepan, de Jacques Audiard
La Loi du Marché, de Stéphane Brizé
La Tête Haute, de Emmanuelle Bercot (Fora de competição - filme de abertura)
Louder than Bombs, de Joachim Trier
Macbeth, de Justin Kurzel
Marguerite et Julien, de Valérie Donzelli
Mia Madre, de Nanni Moretti
Mon Roi, de Maïwenn
Mountains May Depart, de Jia Zhang-ke
Sicario, de Dennis Villeneuve
Son of Saul, de László Nemes
The Assassin, de Hou Hsiao-Hsien
The Lobster, de Yorgos Lanthimos
The Sea of Trees, de Gus Van Sant
The Tale of Tales, de Matteo Garrone
Umimachi Diary, de Hirokazu Kore-Eda
Youth, de Paolo Sorrentino

Fora de competição

Divertida Mente, de Pete Docter e Ronaldo Del Carmen
Irrational Man, de Woody Allen
Mad Max: Estrada da Fúria, de George Miller
O Pequeno Príncipe, de Mark Osborne

Um Certo Olhar

Comoara, de Corneliu Porumboiu
Hrútar, de Grímur Hákonarson
I Am a Soldier, de Laurent Larivière
Journey to the Shore, de Kiyoshi Kurosawa
Madonna, de Shin Suwon
Maryland, de Alice Winocour
Masaan, de Neeraj Ghaywan
Nahid, de Ida Panahandeh
One Floor Below, de Radu Muntean
The Fourth Direction, de Gurvinder Singh
The High Sun, de Dalibor Matanic
The Other Side, de Roberto Minervini
The Shameless, de Oh Seung-Uk
Sessões de meia-noite
Amy, de Asif Kapadia
Office, de Hong Won-Chan

Sessões especiais

A Tale of Love and Darkness, de Natalie Portman
Amnesia, de Barbet Schroeder
Asphalte, de Samuel Benchetrit
Hayored Lema'ala, de Elad Keidan
Oka, de Souleymane Cissé

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus