CCXP: Pânico na Band causa indignação após assediar Cosplayer

Organização do evento lançou nota de repúdio e proibiu o programa de fazer coberturas futuras

07/12/2015 15h34

Por Iara Vasconcelos

A organização da Comic Con Experience acaba de lançar uma note de repúdio ao humorístico Pânico na Band após abordagem desrespeitosa com cosplayers que frequentavam o evento.

+ Entrevista na CCXP: "Cosplay é símbolo da cultura pop e pode quebrar barreiras"

O programa fazia sua cobertura na convenção, mas passou dos limites ao assediar uma cosplayer. Segundo depoimento publicado no Facebook de Myo Tsubasa, ela estava vestida como StarFire, a Estelar de "Os Jovens Titãs", quando foi abordada de forma grosseira pelos apresentadores Lucas Maciel e Aline Mineiro. A moça chegou a ser lambida pelo repórter e expressou sua indignação em sua página no Facebook. Confira o que ela escreveu:

Venho aqui depois de um dia ultra cansativo na CCXP, INFELIZMENTE fazendo uma postagem de extremo desgosto. Mas não é...

Posted by Myo Tsubasa on Sábado, 5 de dezembro de 2015

 

 

Além do assédio praticado contra a cosplayer, o programa prosseguiu constrangindo outras pessoas durante o evento.

A organização da CCXP divulgou nota oficial em que condena o tratamento da equipe à Tsubasa e aos demais cosplayers, reforçando que o evento procura manter uma atmosfera de respeito e liberdade. Confira trechos da nota:

"Na CCXP - Comic Con Experience, todas as pessoas são bem-vindas e incentivadas, sem preconceitos, a ser quem são - ou quem desejam ser. É um ambiente harmonioso que defendemos, um lugar onde cosplayers, nerds, gamers, cinéfilos, leitores de quadrinhos e simples curiosos convivem com respeito. Numa convenção de cultura pop, o contrato social que sonhamos para nós - em que toda diferença é aceita e celebrada - torna-se realidade.

É com tristeza e um sentimento de desgosto, então, que assistimos à maneira como o programa Pânico na Band, incapaz de lidar com o diferente, traz para dentro da CCXP seus preconceitos de gênero e seu franco desrespeito, entrevistando cosplayers com grosseria - chegando a lamber uma visitante. Depois desse incidente lamentável o Pânico na Band foi banido da CCXP 2015 e de todas as atividades organizadas a partir de hoje."

O texto ainda fala da importância do cosplay para a cultura pop em geral e para os fãs que aguardam pelos eventos do gênero para expor suas criações.

"O cosplay também é uma forma de expressão que ajuda muita gente a fantasiar, com segurança, com aquilo que deseja para si. Pessoas aderem ao cosplay para se tornarem mais fortes, usando a interpretação e a confecção de seus trajes para lutar contra quadros de depressão, para manifestar sua sexualidade, para trabalhar sua auto-estima, como um super-herói"

CCXP 2015 | Nota de repúdio ao programa Pânico na BandNa CCXP - Comic Con Experience, todas as pessoas são bem-vindas...

Posted by CCXP - Comic Con Experience on Segunda, 7 de dezembro de 2015

 

 

Como não poderia ser diferente, nós concordamos com a nota de repúdio. É inaceitável que um evento capaz de reunir, não apenas os chamados "nerds", mas pessoas de várias tribos e idades, seja marcado por um ato tão infantil e desrespeitoso. Sabemos do empenho de cada cosplayer para confeccionar seus trajes e acreditamos que a coragem de se expor para tantas pessoas deve ser valorizada, independente do preço de cada roupa ou da fidelidade ao personagem. Afinal, vestir-se como seu ídolo também é uma forma de se divertir e extravasar e nem sempre o cosplay tem a intenção de ser profissional.

+ Veja os melhores cosplays da CCXP 2015

Esperamos também que mais mulheres possam frequentar eventos do gênero, seja como Cosplayer, funcionária ou visitante, sem ter sua integridade física e espaço violados.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus