China pretende coibir produções que “incentivem o estilo de vida ocidental"

Nova legislação ainda está em revisão no país

30/08/2016 18h58

A agência reguladora de mídia na China, The State Administration of Press, Publication, Radio, Film and Television (SAPPRFT), divulgou um comunicado onde afirma que as obras exibidas no país precisam cumprir uma série de normas, entre elas, ter "energia positiva" e não "incentivar a admiração pelo estilo de vida ocidental", de acordo com informações do The Guardian

+ Warcraft pode focar em sequência apenas para a China

O texto recomendava ainda que programas de televisão não exaltassem celebridades da internet, pessoas bilionárias e/ ou famosas. O comunicado recomenda ainda que as novas produções não façam sensacionalismo com relacionamentos e disputas familiares.

O não cumprimento dos requisitos da nova legislação, que ainda está em revisão no país, pode ter como consequência denúncias e até mesmo a revogação de licenças.

Ainda segundo o The Guardian, o texto afirma que é obrigação da indústria cinematográfica prezar pela "excelência em habilidades profissionais e integridade moral".

O mercado chinês é um dos que mais cresce no consumo de filmes hollywoodianos e sr tornou fundamental para a indústria americana, sobre tudo arrecadação de bilheteria. 

Curiosamente, foi divulgado hoje que, segundo o The Wrap, uma sequência de Warcraft - O Primeiro Encontro De Dois Mundos pode ser planejada com exclusividade para a China. O diferencial nada tem a ver com a nova norma, mas sim com o sucesso do longa no país.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus