Confira os maiores fracassos do cinema em 2015

Confira o Top 10 dos piores resultados do ano

25/11/2015 10h07

Por Daniel Reininger

A revista Forbes elegeu os maiores fracassos de bilheteria de 2015. O primeiro colocado foi Rock The Kasbah, comédia com Bill Murray (Os Caça-fantasmas), Bruce Willis (Duro De Matar) e Zooey Deschanel (500 Dias Com Ela), que custou US$ 15 milhões e arrecadou apenas US$ 2,9 milhões no mnundo.

Franco-Atirador, com Sean Penn (Sobre Meninos E Lobos), e  Hacker, de Michael Mann (Colateral) com Chris Hemsworth (Vingadores: Era De Ultron), seguem de perto, afinal arrecadaram 10 e 19 milhões de dólares, respectivamente e custaram muito mais, como você pode ver abaixo. 

Destaque também para American Ultra: Armados E Alucinados, que estreia essa semana no Brasil, e aparece em sétimo lugar com 55% de rentabilidade, e Mortdecai: A Arte Da Trapaça, com Johnny Depp, que custou US$ 60 milhões e rendeu US$ 47,3 milhões.

O Top 10 foi divulgado pela revista e aparecem em ordem da rentabilidade na relação orçamento/arrecadação:

1 – Rock The Kasbah - Custou US$ 15 milhões e rendeu US$ 2,9 milhões – Rentabilidade = 19%
2 – O Franco-atirador- Custou US$ 40 milhões e rendeu US$ 10,7 milhões – Rentabilidade = 27%
3 – Hacker - Custou US$ 70 milhões e rendeu US$ 19,4 milhões – Rentabilidade = 28%
4 – Negócios Fora de Controle - Custou US$ 35 milhões e rendeu US$ 14,4 milhões – Rentabilidade = 41%
5 – Jem E As Hologramas - Custou US$ 5 milhões e rendeu US$ 2,3 milhões – Rentabilidade = 46%
6 – Self/Less - Custou US$ 26 milhões e rendeu US$ 12,3 milhões – Rentabilidade = 47%
7 – American Ultra: Armados E Alucinados - Custou US$ 28 milhões e rendeu US$ 15,4 milhões – Rentabilidade = 55%
8 – Música, Amigos e Festa - Custou US$ 6 milhões e rendeu US$ 3,6 milhões – Rentabilidade = 60%
9 – Sob o Mesmo Céu - Custou S$ 37 milhões e rendeu US$ 26,3 milhões – Rentabilidade = 71%
10 –  Mortdecai: A Arte Da Trapaça - Custou US$ 60 milhões e rendeu US$ 47,3 milhões – Rentabilidade = 79%

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus