Crítica: Ford Vs. Ferrari chega com foco em levar um Oscar

Longa mostra a luta da Ford para vencer a famosa corrida de Le Mans

13/11/2019 11h41

Por Daniel Reininger

Ford Vs. Ferrari chega aos cinemas para alegria dos Fãs do automobilismo e, também, de olho no Oscar 2020. Confira o que achamos do longa:

"Matt Damon interpreta Carroll Shelby, um piloto de sucesso obrigado a se aposentar por problemas cardíacos que trabalha nos bastidores do automobilismo. Isso o coloca no radar da Ford, que enfrenta uma queda monumental nas vendas e está desesperada para atrair jovens consumidores. Para isso, decidem correr e a Ferrari é a empresa a ser batida, principalmente na icônica corrida de Le Mans. Com apenas 90 dias para construir seu protótipo, Shelby procura Ken Miles (Christian Bale), um piloto brilhante, mas complicado, incapaz de agradar patrocinadores e seguir ordens de equipe.

Há uma cena perto do final, no qual o piloto Ken Miles (Christian Bale) vai até a pista na noite anterior à lendária corrida para se acalmar, algo bem parecido com o que acontece em Rocky antes da luta com Apollo Creed, que mostra bem onde está o problema da narrativa. Porque a essa altura do clássico, o público entende Balboa e se importa com o personagem de Stallone. Em Ford Vs Ferrari, você não sente isso. Pelo menos não da mesma forma. É realmente um filme sobre a Ford no final das contas e não sobre os dois homens que fizeram a empresa se destacar em 1966."

CONFIRA A CRÍTICA COMPLETA

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus