Crítica: O Relatório é uma aula sobre os escândalos da CIA

Longa com Adam Driver já está em cartaz nos cinemas

08/11/2019 14h35

Por Thamires Viana

O Relatório, thriller político estrelado por Adam Driver, é um aula de 120 minutos sobre um dos maiores escândalos americanos após os atentados de 11 de setembro. O diretor Scott Z. Burns retrata de forma ácida a dura investigação feita por um funcionário do Senado para descobrir os métodos de tortura utilizados pela agência contra presos que possivelmente teriam ligação com a Al-Qaeda.

Driver interpreta Daniel J. Jones, um homem escolhido pela senadora Dianne Feinstein (Annette Bening) para liderar a investigação. Ao longo de sete anos, o funcionário dedica sua vida aos documentos encontrados e reúne em milhares de páginas as acusações contra o Programa de Detenção e Interrogação da CIA. 

Burns, que também assina o roteiro do filme, acerta em trazer o assunto de uma maneira didática, apelando até para o uso de uma linha do tempo que ambienta o espectador ao tema. Enquanto as cenas de Jones e sua equipe se passam entre as papeladas, a edição intercala esse clima ameno com tensas cenas de tortura dos presos, o que dá uma dinâmica equilibrada ao longa.

Um dos problemas de O Relatório é deixar de aprofundar a vida de Jones, fazendo o personagem parecer mais um robô programado para a investigação do que um homem movido por justiça e profissionalismo. Embora Driver entregue o melhor de si à atuação, o diretor perde a oportunidade de explorar os motivos pessoais e as consequências de atos mal pensados pelo investigador. 

Nota: 8

O longa que contou com exibições na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo já está em cartaz nos cinemas.

Confira o trailer:

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus