Deadpool: Conheça mais sobre o mercenário tagarela da Marvel

Saiba mais detalhes do personagem criado pela Marvel. Filme estreia em 2016

08/04/2015 10h47 (Atualizado em 07/01/2016 14h46)

Se tem uma coisa que os fãs de histórias em quadrinhos não podem reclamar é a vasta opção de filmes do gênero. Em 2015, por exemplo, tivemos Kingsman - Serviço Secreto, baseado na história de Mark Millar, o mesmo autor de Kick-Ass, a Marvel, Vingadores: Era De Ultron, sem falar no muito esperado X-Men: Apocalipse, da Fox, que chega em 2016. 

+ X-Men: Mutantes que gostaríamos de ver (ou rever) no cinema

Outro longa bastante esperado pelos fãs de quadrinhos vai ser lançado no Brasil em 11 de fevereiro de 2016. Trata-se de Deadpool, filme solo do mercenário da Marvel estrelado por Ryan Reynolds, que já interpretou uma versão do personagem em X-Men Origens: Wolverine. Além disso, o novo filme terá a brasileira Morena Baccarin, da série Gotham, como par romântico do protagonista.

Mesmo sendo um dos personagens mais queridos entre os amantes da editora, o grande público pode não conhecer tanto sobre Deadpool. Para resolver esse problema, o Cineclick não faz você esperar até 2016 e te ajuda a entender quem é esse grande falastrão.

[Atualizado 12/07] O personagem roubou a cena na San Diego Comic-Con 2015 e o clipe exibido no evento foi aplaudido de pé pelos presentes no painel da Fox. E pelo que vimos, o filme promete MESMO! Humor e violência na medida certa, com o espírito do personagem dos quadrinhos e Ryan Reynolds inspirado! 

Deadpool

Quem é Deadpool?

Criado por Rob Liefeld e Fabian Nicieza, Deadpool apareceu pela primeira na edição The New Mutants #98, de 1991. Com o nome de Wade Wilson e apelidado de "Merc with a mouth" (algo como mercenário tagarela), ele inicialmente era uma paródia de Slade Wilson, vilão da DC Comics.

Originalmente, era conhecido como um cara do mal, adversário dos Novos Mutantes e da X-Force. Neste período, desenvolveu um romance com Siryn (filha de Banshee). No entanto, por ter se tornado bastante popular entre os leitores, o personagem virou uma espécie de anti-herói com estilo próprio, o que evidenciou sua capacidade de destruição, humor negro e referências satíricas culturais.

Assim como Wolverine, ele também virou um produto militar do projeto Arma X, que procurava criar super-humanos para serem usados como armas. Depois que o programa curou seu câncer, dando-lhe um fator de cura artificial extraído de Logan, Deadpool foi totalmente desfigurado e se tornou mentalmente instável, mas isso não afeta muito na hora da porrada e ele sempre carrega consigo são submetralhadoras, adagas, catanas, dispositivos holográficos e granadas.

Habilidades e características

Entre suas melhores habilidades, estão a sua força aprimorada, agilidade, imortalidade, proteção mental, capacidade de teletransporte e reflexos instantâneos. O personagem ainda tem a possibilidade de captar poderes de outros mutantes, como, por exemplo, a rajada óptica de Scott Summers.

Divertido e sem papas na língua, podemos dizer que ele faz uma mistura das piadas infames do Homem-Aranha, com a violência desmedida do Justiceiro e a responsabilidade de um adolescente de 15 anos com superpoderes.

Uma de suas características mais legais é que ele também fala sozinho, através de sua consciência. E não é só isso, o Deadpool também conversa com quem está lendo o gibi e sabe que é um mero personagens de HQ.

Cinema

A espera do filme solo do mercenário tagarela é grande porque, pela primeira vez, o personagem deve ser retratado na forma como aparece nos quadrinhos. Em X-Men Origens: Wolverine, de 2009, Ryan Reynolds interpretou o personagem em sua primeira aparição na telona, mas não convenceu os fãs. Na história, assim como Logan, Wade Wilson era um dos membros de William Stryker (Danny Huston). Depois de sua morte, Wilson foi aproveitado para o projeto da Arma X e se tornou um objeto letal para o vilão. Mas nada fazia sentido naquele filme, então Deadpool também não fez.

Além de sua participação ter sido relativamente pequena, os fãs do personagem criticaram fortemente o seu visual, que não trouxe nada do uniforme tradicional vermelho e preto, relatado nos quadrinhos. Para mostrar ele como um resultado do projeto de Striker, o diretor Gavin Hood optou por expor um homem com o corpo todo deformado. Isso até trouxe um certo realismo, mas deixou a essência do personagem de lado. Além disso, seu sarcasmo foi mal explorado pelo cineasta.

Deadpool

Novo filme

Agora, as coisas parecem ser bem diferente. Nas últimas semanas, Reynolds, que também foi o Lanterna Verde no cinema, comentou sobre o filme solo do mercenário e divulgou que a película terá classificação R, que indica tema adulto e restringe menores de 17 desacompanhados dos pais nas sessões nos Estados Unidos. E essa foi a primeira foto oficial do novo uniforme:

Deadpool

Isso significa que os fãs foram ouvidos e que teremos, sim, uma retratação mais fiel do personagem. E já é possível identificar isso pela primeira imagem oficial, que traz o Deadpool em uma pose sexy, pronto para seduzir o público. No entanto, o que está mais intrigando os fãs é como o diretor Tim Miller vai colocar na telona o personagem falando sozinho e com o leitor. Afinal de contas, isso cabe numa adaptação para o cinema?

Este tipo de fenômeno, chamada de Quarta Parede, é uma derivação de uma teoria conhecida por quem trabalha com teatro. Trata-se de uma parede imaginária na frente do palco, que cria uma espécie de divisão entre os atores e a plateia. Ela também condiciona o público a um papel passivo, ou seja, faz com que ele apenas assista o que se passa na peça. Quando esse suposto muro é quebrado, significa que os atores interagem com o público.

No cinema, podemos ver algo parecido em Curtindo A Vida Adoidado, onde Ferris Bueller (Matthew Broderick) conversa o tempo inteiro com o espectador. Na série House of Cards, o personagem de Kevin Spacey também chama regularmente quem está assistindo.

Isso prova que é possível fazer esse tipo de interação em longas-metragens. A fórmula já foi mostrada e isso é ótimo para o personagem e para o filme em si, que, a cada notícia que sai, dá sinais que a preocupação maior é agradar os fãs. A pergunta é se esse recurso vai ser utilizado? A tendência é que sim. Miller tem um boas referências e o próprio Ryan Reynolds disse em entrevista à revista Empire que um dos planos é manter a quebra da quarta parede e fazer o Deadpool conversar com o público e manter a essência do personagem. Os fãs agradecem.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus