Death Note: Netflix explica motivo de não escalar ator asiático

Produtor se defende de acusações de "whitewashing"

26/08/2017 10h04

Por Iara Vasconcelos

Quando o primeiro trailer da adaptação da Netflix para o mangá japonês Death Note foi divulgado, muitas pessoas criticaram a falta de atores asiáticos no elenco e, principalmente, a escolha de Nat Wolff para o papel de Light.

Com o lançamento da produção na plataforma de streaming, o produtor Masi Oka concedeu uma entrevista ao Entertainment Weekly explicando as escolhas do elenco: 

"Nós fizemos uma extensa busca por atores asiáticos, mas não achamos a pessoa certa. Os atores que encontramos não falavam bem inglês. Atores da Ásia não têm inglês como sua língua primária. Então eu achei que as pessoas veriam que a história se situava nos Estados Unidos e entenderiam que é uma franquia global".

Claro que a declaração não pegou nada bem. Na internet, muitas pessoas questionaram o motivo pelo qual a produção não escalou um ator de feições asiáticas, mas que tivesse nascido nos EUA, portanto falasse inglês como língua nativa. 

Na trama, um estudante encontra um caderno misterioso e descobre que pode matar qualquer pessoa apenas escrevendo o nome das vítimas nele. Ele decide usar o objeto encontrado para eliminar criminosos, mas logo percebe que está em perigo

Criado pela dupla Tsugumi Oba e Takeshi Obata, o mangá Death Note foi publicado originalmente no Japão, na revista mensal Shonen Jumpentre. No Brasil, foi lançado pela editora JBC e pode ser encontrado à venda na Amazon.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus