Descubra o que é o Macroverso de It: A Coisa

O universo criado por Stephen King pode ser explorado pelo cinema

03/09/2019 11h27

Por Diego Canha

A maneira mais resumida de explicar o Macroverso é dizer que ele é a terra natal de Pennywise, de It: A Coisa e It: A Coisa - Capítulo 2. Porém essa dimensão é habitada por diversas outras criaturas demoníacas como o palhaço assassino e entidades imortais e tão perigosas quanto ele.

O maior adversário de Pennywise também veio do Macroverso e é conhecido como Maturin, a Tartaruga. Para entender mais essa entidade é preciso mergulhar em A Torre Negra, também de Stephen King. A Tartaruga é a criadora do universo em que estão localizadas as histórias do autor e uma das responsáveis por impedir que as luzes mortas (esses seres poderosos) saiam do Macroverso e adentrem o nosso mundo. E, obviamente, ela falhou em algum momento já que presenciamos a Coisa entre os humanos nos filmes.

No livro original há uma passagem onde os meninos têm visões da pré-história e presenciam a chegada de Pennywise a Terra. Aí então o palhaço aguarda milhares de anos para os humanos colonizarem o mundo e poder iniciar seu ciclo de assassinatos. Uma viagem completa, não?!

A principal teoria indica que a Coisa seria apenas uma emissária das luzes mortas mais poderosas, isso sendo verdade é possível constatar que Pennywise mente ao dizer que é mais poderoso que a Tartaruga como aparece na obra original. Não existem registros dessas luzes mortas, pois as entidades são tão devastadoras que ninguém que tenha visto conseguiu ter a capacidade de descrevê-las corretamente. É o mesmo princípio do Cthullu de Lovecraft: não existe referencial humano para descrever tamanha monstruosidade.

Existe a possibilidade de o Macroverso ganhar vida nos cinemas já que Andy Muschietti comentou recentemente que todo o universo expandido de Stephen King é encantador e traz muitas possibilidades de histórias para se contar.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus