Dirigir para Viver: Netflix vai além dos bastidores da Fórmula 1

Com duas temporadas disponíveis, a produção acompanha treinos, corridas e bastidores do campeonato

30/06/2020 16h00

Por Daniel Reininger

A série documental Dirigir para Viver (Drive to Survive) leva o espectador a conhecer a fundo o universo das corridas de Fórmula 1. Entre os temas abordados estão as lutas diárias enfrentadas pelos 20 pilotos que compõe a elite do automobilismo para permanecerem no posto e a batalha dos proprietários das escuderias pelo controle do esporte – que também é um negócio bilionário.

Com duas temporadas disponíveis na Netflix, a produção acompanha os treinos, corridas e bastidores do campeonato. Mas o grande diferencial é mostrar o que se passa na cabeça dos pilotos, familiares e equipes em momentos críticos da competição, como uma ultrapassagem perigosa ou um acidente, e também fora das pistas.

Lançada em março de 2019, a primeira temporada acompanhou o circuito de 2018, mostrando tensões vividas pelas pessoas que fazem o circo da Fórmula 1 acontecer. Por trás das máquinas e dos grandes acordos de publicidade e patrocínio, a série apresentou, em dez episódios, seres humanos dispostos a sacrificar tudo, inclusive suas vidas, para manterem-se no topo.

Na primeira temporada de "Dirigir para Viver", por exemplo, o chefe da escuderia Haas ganhou destaque pela forma como xinga e dá bronca em todos nos bastidores. A difícil decisão de Daniel Ricciardo de trocar a Red Bull pela Renault e o fracasso da McLaren também estiveram em evidência.

Uma das grandes críticas do público à série foi a ausência das equipes Mercedes e Ferrari. Isso foi corrigido na segunda temporada, que estreou em fevereiro deste ano acompanhando as corridas do circuito de 2019. A pressão que envolve o esporte, os pilotos e os chefes de equipes continua dando o tom da produção.

Em mais dez episódios, os espectadores acompanham as decepções de Gene Haas, a luta de Nico Hulkenberg para continuar na equipe, a troca de pilotos na Red Bull e a grave crise que atingiu a outrora gloriosa Williams.

Dirigir para Viver tem produção executiva de James Gay Rees (Amy, Senna), vencedor do Oscar, e de Paul Martin (Diego Maradona).

Confira os trailers da primeira e da segunda temporadas: 

 


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus