“Ela é o melhor personagem”, diz Lily James sobre protagonista de Orgulho e Preconceito e Zumbis

Longa traz paródia do clássico de Jane Austen

04/02/2016 10h01

Jane Austen é uma das autoras favoritas de muitas feministas por tratar no século XIX com ares modernos questões como casamento e o papel da mulher na sociedade. À primeira vista, Orgulho E Preconceito E Zumbis é um filme mais atrativo para plateias masculinas com muita ação e sangue, mas a produção traz em seu enredo mulheres fortes que tocarão as espectadoras. O longa é uma adaptação do livro de Seth Grahame-Smith, que parte do romance clássico de Austen, mas inclui mortos-vivos e cenas de luta para dar um tom mais Pop ao material.

O Cineclick foi convidado para um evento da Sony Pictures, no qual pudemos conversar com o elenco do filme, que tem na linha de frente a personagem Elizabeth Bennet (Lily James, de Cinderela), uma das figuras mais marcantes já criadas pela autora inglesa, afinal, é uma mulher que não aceita se casar apenas por interesses ou para fugir da solidão – ao contrário do que pensa sua mãe (Sally Phillips, de A Nova Isca), que quer casar todas suas filhas com homens de posses. Elizabeth acredita que merece um amor de verdade e está dividida entre o tenebroso Sr. Darcy (Sam Riley, de Suite Francesa) e o misterioso tenente Wickham (Jack Huston, de Trapaça).

"Ela é o melhor personagem de todos", disse Lily James no bate-papo com a imprensa brasileira. "Ela já é um espírito independente, mas agora seus conflitos são externados nas lutas. É libertador interpretá-la e ir adiante, mais empoderada." O evento foi realizado em São Paulo pela Sony Pictures.

"É legal ver um monte de garotas arrasando e salvando os caras", afirmou Douglas Booth (O Destino De Júpiter). No filme, ele vive o sentimental Sr. Bingley, que está apaixonado por Jane (Bella Heathcote, de Virando A Página), uma das irmãs Bennet, e não entra em muitas brigas no decorrer do filme. "Eu estava no pub", brincou. "Fiquei com um pouco de inveja, mas terei muitas oportunidades nos próximos filmes que farei."

Para o restante do elenco, as coisas são foram tão fáceis. "Foi uma experiência muito difícil, com meses de treinamento e coreografias, mas com o figurino era outra coisa", explicou Bella Heathcote. "Às vezes, as saias criavam uma bagunça nas lutas." As atrizes treinaram separadamente nos primeiros meses, depois as irmãs foram unidas na fase final da preparação para ensaiar as coreografias das lutas.

Com zumbis?

Apesar do sucesso de vendas do livro, a ideia de incluir zumbis no mundo da literatura não agradou de cara os membros do elenco. "Eu achei que seria algo bobo e fui muito cínica, mas nas primeiras páginas do roteiro eu já estava empolgada", confessa Lily. "Notei que seria legal ver o que os zumbis fariam nesse clássico. (...) É uma história brilhante, divertida e criativa. Quando fui ler o livro, já tinha embarcado."

Apesar da adição sombria, o roteiro se mantém em sintonia com a obra de Jane Austen. "Foi fiel ao original", relatou Jack Huston. "Ainda dá para sentir a voz de Jane." Para ele, a escritora ficaria "emocionada" com a versão mais sangrenta.
"Todos os personagens ficaram intactos, mas suas características foram destacadas porque a situação é mais extrema", opinou Heathcote.

É inegável que a presença dos mortos-vivos cativará uma plateia mais jovem, que provavelmente não leu o livro de Austen. "Quando eu era garoto, nunca veria Orgulho e Preconceito no cinema, mas com certeza veria a versão com zumbis", afirmou Booth.

A estreia de Orgulho e Preconceito e Zumbis está marcada para 25 de fevereiro no Brasil.

Assista ao trailer:

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus