Ellen Page acusa Brett Ratner de assédio em set de X-Men

A atriz também fala do arrependimento de ter trabalhado com Woody Allen

10/11/2017 18h34

Por Thamires Viana

A atriz Ellen Page revelou que Brett Ratner a assediou durante as gravações de X-men: O Confronto Final em 2006. Na época, Page tinha 18 anos e ouviu do diretor comentários sobre sua condição sexual.

De acordo com a atriz, o diretor disse para uma das mulheres da equipe, 10 anos mais velha que Page: "Você deveria fodê-la para fazê-la perceber que ela é gay". A atriz de Juno revelou ser lésbica em 2014.

No post publicado em seu Facebook relatando o assédio, ela afirma que no momento ainda não tinha certeza: "Eu sabia que era gay, mas não sabia, por assim dizer. Eu me senti violada quando isso aconteceu. Eu olhei para os meus pés e não disse uma palavra", afirmou.

"Este homem, que me lançou no filme, iniciou nossos meses de filmagem em um evento de trabalho com esse terrível e incontestável argumento. Ele me falou sem consideração pelo meu bem-estar, um ato que todos reconhecemos como homofóbico. Eu continuei a vê-lo dizer coisas degradantes para as mulheres. Lembro-me de uma mulher caminhando pelo monitor enquanto fazia um comentário sobre sua "bichinha fofa".

A acusação vem uma semana depois de seis mulheres, incluindo as atrizes Olivia Munn e Natasha Henstridge, acusaram publicamente Ratner de assédio sexual. O diretor está processando uma mulher que também o acusou de estupro em uma postagem no Facebook .

Page também disse que se arrepende amargamente de trabalhar com Woody Allen em seu filme de 2012, Para Roma Com Amor. "Eu fiz um filme com Allen e esse é o maior arrependimento da minha carreira. Estou envergonhada de fazer isso. Eu ainda tinha que encontrar minha voz e não era quem eu sou agora. Me senti pressionada, porque é 'claro que você tem que dizer sim a este filme de Woody Allen'. Em última análise, no entanto, é minha escolha quais filmes eu decidi fazer e eu fiz a escolha errada. Comentei um erro terrível", finaliza.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus