Esquadrão Suicida: Diretor se arrepende de não ter focado mais em Coringa

David Ayer fala sobre as falhas cometidas por ele

23/01/2017 16h24

Por Iara Vasconcelos

O Coringa de Jared Leto em Esquadrão Suicida dividiu muitas opiniões. Entretanto, para o diretor David Ayer, o maior erro do filme foi não ter incluido mais cenas do vilão e arquinimigo de Batman.

Ayer publicou um texto em que agradece o apoio dos fãs e fala sobre as falhas cometidas por ele no filme, além de confessar que se arrependeu de algumas decisões criativas. Confira alguns trechos abaixo:

"Me inspirei na insanidade dos quadrinhos originais. Fazer um filme é mais como uma jornada, não uma linha reta.  Aprendi muito. As pessoas querem o que elas querem e todos têm uma opinião de como cada personagem deve aparentar, andar e falar. Quando você decide fazer um longa com apelo de massa, é fácil acabar com algo 'café com leite'. Mas eu tentei mesmo assim. Eu sei que Esquadrão tem suas falhas, caramba, o mundo todo sabe. Nada machuca tanto do que pegar um jornal e ver um pouco de seu sangue, suor e lágrimas sendo detonados. O 'jogo do ódio' é pesado".

"Eu queria ter uma máquina do tempo. Colocaria o Coringa como principal vilão e construiria uma história mais pé no chão. Preciso aprender com as coisas boas e as ruins. Eu amo fazer filmes e amo a DC. Eu larguei a escola e pintava casas para ganhar uma grana. Sou sortudo por ter o trabalho que tenho e darei aos personagens as tramas que eles merecem da próxima vez. É sério. (E não, não existe uma versão secreta do filme cheia de cenas extras do Coringa escondida em algum buraco por aí)".

Esquadrão Suicida foi severamente criticado pela imprensa e obteve apenas 26% de aprovação no Rotten Tomatoes. Mesmo assim, o filme arrecadou US$ 745,6 milhões mundialmente. Um derivado focado na vilã Arlequina está prevista para o futuro.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus