Festival de Cannes começa com espaço para mulheres, mas sem tantas estrelas de Hollywood

Festival que consagra o vencedor da Palma de Ouro acontece entre os dias 08 a 19 de maio

08/05/2018 10h00

Por Daniel Reininger

O Festival de Cinema de Cannes inicia nesta terça-feira (8) a sua 71ª edição com destaque para Godard e preocupado com a questão das mulheres após o escândalo Harvey Weinstein. Mas é claro que a disputa pela Palma de Ouro é momento mais esperado da festa.

Esse ano, apenas dois filmes norte-americanos estão no evento BlacKKKlansman de Spike Lee e Under the Silver Lake, de David Robert Mitchell, o que fará com que concorrentes da Ásia e do Oriente Médio ganhem espaço.

Até por isso, o casal Javier Bardem e Penélope Cruz abre o Festival com o thriller Everybody Knows (Todos lo saben), novo filme do diretor iraniano Asghar Farhadi, de O Apartamento. O longa, filmado em espanhol, conta a história de uma mulher que retorna com seus filhos para sua cidade natal na Espanha, até as coisas começarem a dar errado.

Jean-Luc Godard, de 87 anos, competirá pela sétima vez com Le Livre d'image, quatro anos depois de receber o Prêmio do Júri por Adeus À Linguagem. O chinês Jia Zhangke e o japonês Hirokazu Kore-Eda vão competir pela quinta vez com respectivamente Ash is purest white e Shoplifter, e o italiano Matteo Garrone pela quarta vez com Dogman sobre o assassinato de um ex-boxeador que virou líder de criminosos na Itália.

Entre os novatos na competição, destaque para o japonês Ryusuke Hamaguchi, a libanesa Nadine Labaki, o egípcio Abu Bakr Shawky e o russo Kirill Serebrennikov.

Além deles, três mulheres vão competir pela Palma de Ouro: Eva Husson, Nadine Labaki e Alice Rohrwacher. Essa edição promete dar mais espaço para elas e, até por isso, o júri será presidido pela atriz australiana Cate Blanchett, que se tornou uma figura central na luta contra o assédio sexual através do movimento "Time's Up". A atriz francesa Léa Seydoux, uma das acusadoras de Weinstein, é membro do júri, majoritariamente feminino.

Outra questão interessante é o retorno do diretor dinamarquês Lars von Trier ao evento após o escândalo que provocou em Cannes em 2011 dizendo que "entendia Hitler", declaração que o levou a ser banido do evento. O cineasta apresentará o filme fora de competição, The House that Jack Built, com Uma Thurman e Matt Dillon.

Na mostra Um Certo Olhar, a segunda mais importante dentro do evento, presidida pelo ator porto-riquenho Benicio del Toro, Rafiki é um dos destaques.

Sem falar que esse ano teremos finalmente a estreia de The Man Who Killed Don Quixote, do veterano cineasta Terry Gilliam ( Os 12 Macacos). O longa fecha o Festival de Cannes e deve atrair bastante curiosos, afinal foram 18 anos de uma produção repleta de problemas.

E, como já parece ter virado tradição, o blockbuster da vez no Festival será o spin-off da franquia Star Wars, focado em Han Solo. Han Solo - Uma História Star Wars estreia no Brasil em 24 de maio.

O festival ainda homenageia os 50 anos do clássico 2001: Uma Odisseia No Espaço, com direito a master class de Christopher Nolan sobre a obra de Stanley Kubrick. Entre os brasileiros, Cacá Diegues e Beatriz Seigner estão na Quinzena dos Realizadores.

E após o diretor do Festival de Cannes, Thierry Frémaux, anunciar novas regras da competição impedindo que a Netflix concorresse a prêmios, a gigante do streaming confirmou que a empresa se retirou completamente do evento.

O Festival que consagra o vencedor da Palma de Ouro acontece entre os dias 08 a 19 de maio.

Confira a programação:

Competição oficial:

- Everybody Knows – Asghar Farhadi (filme de abertura)
- En guerre (At War) – Stéphane Brizé
- Dogman – Matteo Garrone
- Le Livre d'image – Jean-Luc Godard
- Netemo sametemo (Asako I & II) – Ryusuke Hamaguchi
- Plaire aimer et courir vite (Sorry Angel) – Christophe Honoré
- Les Filles du Soleil (Girls of the Sun) – Eva Husson
- Ash is Purest White – Jia Zhang-ke
- Shoplifters – Hirokazu Kore-eda
- Capernaum – Nadine Labaki
- Burning – Lee Chang-Dong
- Blackkklansman – Spike Lee
- Under the Silver Lake – David Robert Mitchell
- Three Faces – Jafar Panahi
- Cold War – Pawel Pawlikowski
- Lazzaro Felice – Alice Rohrwacher
- Yomeddine – A.B. Shawky
- Summer – Kirill Serebrennikov

Un Certain Regard (Um Certo Olhar)

- Border – Ali Abbasi
- Sofia – Meryem Benm'Barek
- Les Chatouilles (Little Tickles) – Andréa Bescond, Eric Métayer
- Long Day's Journey into Night – Bi Gan
- Manto – Nandita Das
- Girl – Lukas Dhont
- Gueule d'ange (Angel Face) – Vanessa Filho
- Euphoria – Valeria Golino
- Friend – Wanuri Kahiu
- Mon tissu préféré (My Favourite Fabric) – Gaya Jiji
- The Harversters – Etienne Kallos
- In My Room – Ulrich Köhler
- El ángel – Luis Ortega
- The Gentle Indifference of the World – Adilkhan Yerzhanov
- À genoux les gars (Sextape) – Antoine Desrosières

Fora de Competição

- Solo: A Star Wars Story – Ron Howard
- Le Grand Bain – Gilles Lellouche

Sessões Especiais

- 10 Years in Thailand – Aditya Assarat, Wisit Sasanatieng, Chulayarnon Sriphol, Apichatpong Weerasethakul
- The State Against Mandela and the Others – Nicolas Champeaux, Gilles Porte
- O Grande Circo Místico – Cacá Diegues
- Dead Souls – Wang Bing
- To the Four Winds – Michel Toesca
- La Traversée – Romain Goupil
- Pope Francis – A Man of His Word – Wim Wenders

Sessões da Meia-Noite

- Arctic – Joe Penna
- The Spy Gone North – Yoon Jong-Bing

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus