Gramado chega a sua reta final sem favoritos

Festival gaúcho termina no dia 15 e competição segue em aberto

14/08/2015 13h52

Nas últimas noites, o Festival de Gramado exibiu os longas O Outro Lado Do Paraíso, de André Ristum (Meu País) e Ponto Zero. Apesar de estarmos perto do final da competição, uma coisa é clara: ainda não é possível apontar os prováveis vencedores do troféu Kikito.

O Outro Lado do Paraíso conta a história de uma família que se muda para os arredores de Brasília em 1963, poucos meses antes de eclodir o golpe militar. Já Ponto Zero acompanha um garoto em crise familiar. Os títulos são bem produzido e têm seus méritos, mas não conquistaram público e crítica da mesma forma que triunfou Que Horas Ela Volta?, exibido fora de concurso na noite de abertura do evento.

Em sua maioria, os filmes são medianos na competição de longas nacionais, exceção feita a Introdução à Música do Sangue, que tem um nível muito inferior aos demais. Frequentadores ficaram intrigados acerca da seleção da produção, que tem falhas gritantes em sua concepção e execução.

Entre as produções latinas, a situação é similar. Há o mexicano En la Estancia, que tem chances de se consagrar se suas ousadias forem bem recebidas pelo júri. Os demais são filmes mais convencionais, com a crítica social que é característica do cinema latino.

Os curtas são mais plurais, o que também dificulta previsões do resultado da contenda. Destaque para Seu Inácio ou O Cinema do Imaginário, documentário sobre um cinéfilo septuagenário potiguar. O protagonista viajou a Gramado e roubou a cena na noite de exibição de seu curta, o que o coloca em posição favorável para conquistar alguma estatueta.

A cerimônia de premiação será exibida ao vivo pelo Canal Brasil na noite de sábado (15), a partir das 20h30.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus