Harry Potter: Alan Rickman estava insatisfeito com Snape, documentos revelam

Cartas revelam insatisfação do ator com a forma como o personagem era retratado

29/05/2018 11h31

Por Daniel Reininger

Alan Rickman teve cartas artas pessoais divulgados para um leilão. O curioso é que revelam a insatisfação do ator com a forma como o personagem era retratado. O ator imaginava que o personagem poderia ser mais importante e melhor aproveitado. A informação é do Deadline.

Em um bilhete recebido por ele do produtor David Heyman: "Obrigado por fazer de Harry Potter 2 um sucesso. Eu sei que, ás vezes, você fica frustrado, mas por favor saiba que você é parte integrante dos filmes e é brilhante".

Em uma carta escrita pelo próprio Rickman durante as filmagens de Harry Potter E O Enigma Do Príncipe, ele diz que: "É como se [o diretor] David Yates tivesse decidido que Snape não é importante no esquema das coisas, ou seja, não tem apelo para o público adolescente".

As cartas revelam ainda a relação com J.K. Rowling, Daniel Radcliffe e Kate Winslet, com quem trabalhou em Um Pouco De Caos, de 2014.

Rickman morreu em 2016 após lutar contra um câncer no pâncreas.

Carreira

Mais conhecido pelo papel de Severus Snape, na saga Harry Potter, o ator também estrelou Duro De Matar (1988) como vilão Hans Gruber, além de Robin Hood, O Herói Dos Ladrões (1991) e Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco Da Rua Fleet (2007). Ele também fez sucesso em peças de teatro e na TV.

Nascido Alan Sidney Patrick Rickman em 21 de fevereiro de 1946 na cidade de Londres, Inglaterra, logo mostrou interesse pelas artes e ganhou uma bolsa em uma escola particular do país. Após a faculdade, ele e vários amigos abriram uma empresa de design gráfico. Porém, aos 25 anos, ele decidiu que queria realmente trabalhar como ator.

Após terminar os estudos na tradicional escola de dramaturgia RADA, Rickman trabalhou com vários grupos de repertório e de teatro experimental. Em 1978, apresentou várias peças com o grupo Court Drama, incluindo Romeu e Julieta e A View from the Bridge. Rickman fez ainda parte da Royal Shakespeare Company (RSC).

Em 1982, teve o seu primeiro papel importante na televisão britânica na série The Barchester Chronicles da BBC, onde fez de Reverendo Obadiah. Na Broadway, Rickman foi nomeado para os Tony Awards e para os Drama Desk Awards pelo seu trabalho na peça Les Liaisons Dangereuses. Foi depois disso que os produtores Joel Silver e John McTiernan acharam que Rickman seria perfeito para viver o vilão Hans Gruber em Duro De Matar

O ator ganhou o Globo de Ouro e o Emmy de melhor ator em minissérie por Rasputin, em 1997 e o Bafta por Robin Hood, O Herói Dos Ladrões, como ator coadjuvante.

Rickman também foi diretor e assina os filmes Momento De Afeto (1997) e Um Pouco De Caos (2014), esse último estrelado por Kate Winslet, vencedora do Globo de Ouro em 2016 por Steve Jobs.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus