Harry Potter: Organização esclarece polêmica com animais em exposição

No dia 28 foi realizada uma denúncia e o local recebeu a visita do IBAMA

02/03/2018 15h34

Por Thamires Viana

A Exposição Casa dos Bruxos, inspirada no universo do bruxinho Harry Potter, foi acusada no começo desta semana de maus tratos com os animais expostos na atração.

Visitantes flagraram corujas vivas que estavam presas pelas patas, gerando revolta e indignação nas redes sociais. No dia 28, a apresentadora e ativista Luisa Mell foi quem realizou a denúncia e convocou o IBAMA para fiscalizar o local.

Na manhã de hoje (02), a organização da Exposição Casa dos Bruxos, divulgou um comunicado oficial, explicando que os animais estavam em condições e manejo adequados e permitidos pela legislação.

Confira:

"A organização do evento Casa dos Bruxos, que se encontra em exposição no Shopping Eldorado (SP), vem por meio deste comunicado informar e esclarecer, que realmente existiam corujas URBANAS dentro do seu estabelecimento, mas que estas sempre estiveram dentro das condições ambientais e de manejo permitido pela legislação vigente e especificamente aplicada.

De acordo com o treinador, após o fenômeno Harry Potter, houve uma onda de adoção de corujas como animais de estimação, que mais tarde resultou em uma quantidade significativa de abandonos e devoluções dessas aves. A intenção de serem apresentadas ao público, era somente para educar e informar sobre os cuidados e alertas para que atitudes como estas não venham a se repetir.

+ Harry Potter: Exposição inspirada no bruxinho é acusada de maus tratos com animais

Em nenhum momento as corujas estiveram sob cativeiro ou presas, a foto com as informações equivocadas publicadas ressaltando uma "amarração", na verdade eram anilhas de identificação fornecidas pelo órgão ambiental, e um "jesse", objeto de uso para manejo com estes animais aceito e regulamentado pela lei internacional de falcoaria.

Ao contrário do que foi dito, não houve comercialização de qualquer tipo de ação com os animais, como fotos e/ou possibilidade de os visitantes pegarem as corujas no colo. Em todo e qualquer momento, somente os responsáveis pelos animais poderiam maneja-las, e sempre estiveram presentes a fim de resguardar e proteger público e animais. Tais cuidadores são profissionais habilitados e autorizados, conforme documentos apresentados aos órgãos fiscalizadores de proteção ambiental.

De qualquer maneira, a produtora da Casa dos Bruxos reitera o seu comprometimento com a verdade e com as autoridades, a fim de solucionar todos os problemas e conforme acordo realizado entre evento, shopping e ativistas, as corujas não serão mais utilizadas.

Ressaltamos que a exposição permanece em atividade, e nenhuma das partes responsáveis pelo evento e aves são coniventes com qualquer tipo de ação que caracterize maus tratos aos animais e ao meio ambiente e, que todos estão totalmente resguardados pela lei.

Pedimos bom senso às pessoas e grupos que estão ameaçando funcionários do evento de maneira verbal e física. Cada caso está sendo tratado judicialmente e com as autoridades responsáveis."

A Exposição Casa dos Bruxos está programada para acontecer até o dia 18 de março.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus