Her: Aplicativo da Apple quase derrubou filme de Spike Jonze

No filme, escritor solitário se apaixona por software de inteligência artificial

09/09/2013 14h08

Embora tenha virado projeto apenas em 2010, a vontade de escrever uma história de amor entre um escritor solitário e um sistema operacional, trama do filme Her, surgiu há cerca de dez anos. Segundo Spike Jonze, sua ideia quase foi por água abaixo quando a inventiva Apple lançou seu programa de inteligência artificial para seus smartphones.

"Tinha escrito metade da história de Her quando a Apple lançou Siri (aplicativo no estilo assistente pessoal para telefones inteligentes que responde perguntas e interage com o usuário). Fiquei chateado na época porque achei que isso ia roubar nossa novidade, mas hoje não me importo mais, até porque era algo inevitável. E nossa 'personagem' é muito diferente de Siri", revelou o diretor em entrevista ao jornal The Guardian.

Ambientado em um futuro próximo, a trama segue Theodore (Joaquin Phoenix), um solitário escritor contratado para escrever cartas de amor para outras pessoas. Seu coração começa a bater mais forte depois de comprar um aplicativo que se apresenta como Samantha (Scarlett Johansson), que mostra conhecê-lo mais do que todas as suas ex-namoradas.

De acordo com Jonze, foram necessários 14 meses para finalizar a montagem de Her, primeiro projeto sem o companheiro Lance Acord, com quem trabalhou em Onde Vivem Os Monstros, Adaptação, Quero Ser John Malkovich, entre outros.

Ainda não há data definida para a estreia da produção. Assista ao trailer de Her:

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus