James Gunn quebra silêncio: "Disney tinha direito de me demitir"

Diretor foi recontratado pela Disney no início deste ano

15/05/2019 15h43

Por Thamires Viana

Em uma entrevista exclusiva ao site Deadline, James Gunn quebrou o silêncio e falou pela primeira vez da polêmica que se envolveu em 2018.

No ano passado, o diretor de Guardiões Da Galáxia foi demitido da Disney após a revelação de tweets ofensivos nos quais ele brinca com pedofília, AIDS e estupro. No início deste ano, o estúdio voltou atrás na decisão e recontratou Gunn para comandar Guardiões Da Galáxia Vol. 3.

"Eu não culpo ninguém. Eu me senti mal por algum tempo sobre algumas das maneiras como falei publicamente; algumas das piadas que fiz, alguns dos alvos do meu humor, apenas as consequências não intencionais de não ser mais compassivo no que estou colocando lá fora. Eu sei que as pessoas foram feridas por coisas que eu disse, e isso ainda é minha responsabilidade, que eu não era tão compassivo quanto deveria ser no que digo. Eu me sinto mal por isso e assumo total responsabilidade", falou o diretor. "A Disney tinha o direito de me demitir. Esta não foi uma questão de liberdade de expressão. Eu disse algo que eles não gostaram e eles tinham o direito. Nunca houve qualquer argumento sobre isso".

Gunn também falou sobre como recebeu o anúncio da demissão. "Naquele primeiro dia... eu vou dizer que foi o mais intenso de toda a minha vida. Houve outros dias difíceis, desde quando fiquei sóbrio quando jovem, até a morte de amigos que cometeram suicídio. Mas isso foi incrivelmente intenso. Aconteceu e, de repente, parecia que tudo havia acabado. Eu soube, em um momento que aconteceu incrivelmente rápido, que eu fui demitido. Parecia que minha carreira terminava ali", revelou.

 + Confira Easter Eggs de Guardiões da Galáxia

Relembre o caso:

Gunn se tornou alvo de muitas críticas quando suas publicações antigas voltaram à tona. "Eu gosto quando menininhos me tocam no meu lugar esquisito", tuitou o diretor em um dos posts apagados.

A sequência de mensagens ofensivas foi divulgada em julho do ano passado por um usuário do twitter. Os posts mostram o diretor fazendo piadas com pessoas portadoras de HIV, estupro, pedofília. Ele chegou a brincar sobre estuprar uma amiga enquanto ela dormia. Confira:

Tweets - James Gunn 

1 - "Rir é o melhor remedio. é por isso que eu rio de pessoas com AIDS"

2 - "Acabei de fazer uma piada sobre sodomizar a minha amiga quando ela estava dormindo"

3 - "Eu queria caçar animais de grande porte, mas sei que isso é moralmente questionável. Então estou indo atrás de caçar alguém para estuprar" 

Em outros prints divulgados pelo usuário Jack Posobiec, ele brinca com o NAMBLA, que é uma organização americana que defende a ideia de que crianças podem manter relações sexuais com adultos. "Eu me lembro da minha primeira reunião do NAMBLA. Foi a primeira vez que me senti bem sendo quem eu sou", diz ele.

Guardiões da Galáxia: "Fui feito em laboratório", diz James Gunn em entrevista

Em seu perfil pessoal, o diretor comenta que as piadas eram apenas brincadeira e que ele gostava de provocar com tabus. "Muitas pessoas que acompanharam minha carreira sabem quando eu comecei, me via como provocador, fazendo filmes e contando piadas ultrajantes e falando de tabus", escreveu ele em uma série de tweets.

Entenda as cenas pós-créditos de Guardiões da Galáxia Vol.2

"Como tenho discutido publicamente muitas vezes, como desenvolvi como pessoa, também tenho meu trabalho e meu humor. No passado, pedi desculpas por minhas piadas ferirem as pessoas. Eu realmente senti pena e quis dizer cada palavra de minhas desculpas", disse Gunn

Guardiões da Galáxia Vol.3, chega aos cinemas em 2020. 

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus