James Mangold, diretor de Logan, critica blockbusters de super-heróis

Cineasta diz que filmes de grande porte são como trailers de 2 horas

23/03/2017 12h20

Por Iara Vasconcelos

Com LoganJames Mangold conseguiu demonstrar uma nova faceta dos filmes de super-heróis e provou que é possível criar uma trama série e comprometida, sem perder o tom de fantasia dos quadrinhos. 

Para o cineasta, trazer um respiro de ar fresco ao gênero era algo necessário. Durante sua participação em um podcast da rádio KCRW, ele comentou sobre os problemas dos blockbusters de super-heróis.

"Filmes de grande porte em geral não são filmes - são como trailers de duas horas que pretendem vender ao espectador outro filme daqui há dois anos. Há tantos personagens que cada um recebe um arco de seis minutos e meio no máximo e eu não estou exagerando. Você tem 120 minutos, então 45 deles é dedicada a cenas de ação e o que sobra é dividido entre os seis personagens. Isso pra mim é uma fórmula vazia", afirmou.

Mangold deixou claro que isos não é problema de um ou outro estúdio apenas, mas usou a Marvel como exemplo: "Eu diria que isso é como uma epidemia. Se você olhar para os ganhos da Marvel e pensar que isso faz os filmes deles imunes as críticas, você não estará sendo justo". Ainda assim, o diretor aponta Guardiões Da Galáxia e Homem De Ferro como exemplos de bons filmes, mas que no geral o universo dos super-heróis é repetitivo.

Logan marca a despedida de Hugh Jackman do papel de Wolverine e já arrecadou US$ 534 milhões ao redor do mundo. Assista ao trailer:

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus