Marcos Palmeira é homenageado em noite de encerramento do Cine Ceará

Longa basco Emak Bakia é leito o melhor filme; Se Deus Vier, Que Venha Armado é o destaque nacional

15/09/2013 01h07

Cine Ceará

Vencedores da 23ª edição do Cine Ceará

O Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema teve seu encerramento na noite deste sábado em Fortaleza com homenagem ao ator Marcos Palmeira, que recebeu o troféu Eusélio Oliveira das mãos de seu pai, o cineasta Zelito Viana.

Logo em seguida, foram anunciados os vencedores da 23ª edição do festival, onde se destacaram os longas Emak Bakia, da Espanha, vencedor do troféu Mucuripe de Melhor Filme, e o brasileiro Seu Deus Vier, Que Venha Armado, que ficou com os prêmios de Direção, Melhor Ator e Fotografia.

"Eu fico feliz com essa homenagem. Essa homenagem responde muito às minhas opções. Eu acho que fiz as opções certas do contrário não estaria sendo homenageado dentro de um festival de cinema", disse Palmeira em coletiva de imprensa horas antes do tributo.

O ator, que completou recentemente 50 anos, começou ainda criança a atuar. Fez mais de 30 filmes, entre eles Memórias do Cárcere, Dedé Mamata, Vila Lobos e o recente Vendo ou Alugo, dirigido por sua irmã, Betse de Paula.

Confira todos os vencedores do Cine Ceará 2013:

LONGAS-METRAGENS
- Melhor Longa-metragem: Emak Bakia, de Oskar Alegria
- Melhor Direção: Luis Dantas, por Se Deus Vier, Que Venha Armado
- Melhor Fotografia: Hélcio Nagamine, por Se Deus Vier, Que Venha Armado
- Melhor Atriz: Laura de La Uz, de O Filme de Ana
- Melhor Ator: Ariclenes Barroso, de Se Deus Vier, Que Venha Armado
- Melhor Roteiro: Diego Fernández Pujol, por Rincón de Darwin
- Melhor Montagem Luciano Origlio, por Mercedes Sosa – A Voz da América Latina
- Melhor Trilha Sonora Original: Ney Matogrosso, por Olho Nu
- Melhor Som: Abel Henández, por Emak Bakia
- Melhor Direção de Arte: Gonzalo Delgado, por Rincón de Darwin
- Prêmio Especial do Júri: O Paciente Internado, de Alejandro Solar Luna
- Prêmio Olhar Universitário: Emak Bakia, de Oskar Alegria
- Prêmio da Crítica: Emak Bakia, de Oskar Alegria

CURTAS-METRAGENS
- Melhor Curta-metragem: Jessy, de Paula Lice, Rodrigo Luna e Ronei Jorge
- Melhor Direção: Marcos Pimentel, por Sanã
- Melhor Roteiro: Rafhael Barbosa, por O Que Lembro, Tenho
- Melhor Produção Cearense: O Melhor Amigo, de Allan Deberton
- Prêmio Olhar Universitário: Mauro em Caiena, de Leonardo Mouramateus
- Prêmio da crítica: Sanã, de Marcos Pimentel
- Prêmio Canal Brasil: Sanã, de Marcos Pimentel
- Prêmio Banco do Nordeste Melhor Filme com Temática Nordestina: Mauro em Caiena, de Leonardo Mouramateus


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus