Martin Scorsese sugere que filmes não sejam vistos no celular

Diretor está em trabalho de divulgação de O Irlandês

02/12/2019 10h41

Por Alexandre Dias

Martin Scorsese está em trabalho de divulgação de O Irlandês, seu novo longa que chegou à Netflix na última quarta-feira (27). Em entrevista ao crítico norte-americano Peter Travers, o cineasta aconselhou o público de assistir tanto esse como outros projetos cinematográficos em telas apropriadas. 

"Eu sugeriria - se você algum dia quiser assistir um filme meu, ou a maioria dos filmes - por favor, por favor, não veja em um celular, por favor. Um iPad, um iPad grande talvez", reforçou o realizador, que é um defensor ferrenho na valorização da sétima arte e no modo de consumí-la.

No caso específico de O Irlandês, uma das questões discutidas pelos espectadores é o tempo de duração, que chega a 3h30. Scorsese também abordou isso: "Idealmente, eu gostaria que você fosse no cinema, assistisse do começo ao fim. Eu sei, é longo. Você precisa levantar, ir no banheiro, esse tipo de coisa. Eu entendo. Mas mesmo em casa, se você conseguir tirar uma noite, uma tarde, e não atender o seu telefone, não levantar muitas vezes, pode funcionar."

O longa marca a volta da parceria do diretor com Robert De Niro e Joe Pesci, ambos atores que fizeram parte do elenco de um seus clássicos, Os Bons Companheiros. O veterano Al Pacino, de Scarface, também faz parte da equipe que aparece nas telas. 

A história do filme é centrada em um dos casos de assassinato de Frank Sheeran, um sindicalista que dividia o seu tempo entre essa função e matador de aluguel. 

Veja o trailer:

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus