Morre Russ Meyer, pioneiro do erotismo no cinema

22/09/2004 16h49

O produtor e diretor de cinema americano Russ Meyer, um dos pioneiros do erotismo no cinema, morreu no último sábado aos 82 anos de idade, informaram hoje, quarta-feira, fontes de sua companhia cinematográfica.

Janice Cowart, porta-voz da empresa de Meyer, a RM Films International, explicou que Meyer sofria de demência, e que sua morte foi causada por uma pneumonia que não conseguiu superar.

Muito criticado por muitos que consideravam que sua obra era pornográfica em sua época, Meyer conseguiu finalmente o respeito de seus companheiros, que hoje em dia o definem como um dos lendários e criadores do cinema erótico.

Além de produzir e dirigir, financiou, escreveu, editou e filmou cerca de 23 produções, das quais Vixen!, de 1968, obteve mais sucesso.

Meyer sempre defendeu que a nudez no cinema atraía o público, além de dizer que as cenas de nudez feminina exibidas em todos os seus filmes também agradavam as mulheres.

Nascido em Oakland (Califórnia), Meyer chegou a ficar rico, além de ser reconhecido e homenageado em diversos festivais de cinema.

Seus filmes foram discutidos em cursos universitários e exibidos em vários museus.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus