Mostra 2015: Son of Saul explora outra faceta do holocausto e mira no Oscar

Filme é uma das atrações da 39ªMostra Internacional de Cinema de São Paulo

29/10/2015 20h18

Por Iara Vasconcelos

Filmes sobre o holocausto são tão comuns que se tornaram quase um subgênero do cinema. Mas Son of Saul consegue fugir dessa regra com bom desempenho. Em seu primeiro longa-metragem, o diretor húngaro László Nemes resolveu sair do lugar comum e explorar outras facetas desse período tão obscuro da história da humanidade.

Uma das atrações da 39ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o longa de Nemes buscou retratar a rotina do Sonderkommando, como eram denominados os grupos de prisioneiros que atuavam nos campos de concentração, mais especificamente realizando a limpeza das câmaras de gás e cremando os corpos dos judeus mortos, em troca de adiar sua execução.

Vencedor do Grande Prêmio do Festival de Cannes 2015 e representante da Húngria na disputa pela indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, O Filho de Saul se poupa dos sentimentalismos típicos de produções do tipo, mas sem perder seu lado sensível.

Na trama, que se passa em 1944, Saul Ausländer é um dos prisioneiros que atuam na máquina de extermínio nazista. Durante a retirada rotineira dos corpos na câmara de Gás, Saul se depara com o corpo de um menino que acredita ser o filho que não vê há anos. Determinado a fazer um enterro digno a ele, e assim evitar levá-lo ao crematório, ele faz um acordo com um médico Judeu que também é prisioneiro do mesmo campo que ele. A ideia é manter o corpo do menino longe dos olhares dos oficiais até que um rabino seja encontrado para realizar os rituais de sepultamento.

Son of Saul

Em paralelo ao drama de Saul, seus companheiros de Sonderkommando armam uma revolta armada contra os nazistas e para isso contam com uma forma nada convencional de conseguir dinheiro para comprar armamento: Caçar ouro e outros objetos valiosos nas roupas dos falecidos.

Por ter um elo crucial com a pessoa que fornece as armas ao grupo, Saul acaba sendo o responsável por buscar os equipamentos e demais artefatos sem despertar a desconfiança dos oficiais. Acontece que seus esforços estão totalmente voltados a encontrar o tal rabino e enterrar o filho a tempo. Sua obsessão acaba criando um mal estar com seus companheiros e pode colocar o motim a perder.

O trabalho sonoro feito em Son of Saul é capaz de potencializar os horrores mostrados na tela. Quando, por exemplo, os judeus são levados para dentro da câmara de gás e podemos ouvir – em off – os sons de suas mãos batendo em busca de socorro aumentarem gradualmente para depois cessarem por completo, quando não há mais vida dentro da sala.

Um fato curioso sobre o longa é que sua estrela principal, o ator húngaro Géza Röhrig, fez alguns filmes em sua terra natal, nos anos 80, mas é novo no circuito internacional. Ele foi o líder de uma banda undergound e seus shows eram interrompidos constantemente por autoridades do governo comunista. Além disso, Röhrig tem um extenso trabalho como poeta. A performance do ator é um dos pontos altos da produção e é uma forte aposta para o Globo de Ouro.

Son of Saul faz jus aos elogios que conquistou e consegue mostrar ao espectador um lado pouco abordado da Segunda Guerra Mundial. Um retrato visceral, que mesmo em seus momentos mais apagados, consegue envolver o público.

Son of Saul terá sua última sessão na 39ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo no dia 31/10 - Confira o horário. O evento ocorre até o dia 4 de novembro.

 Serviço:

CENTRAL DA MOSTRA

O posto de informações e venda de ingressos montado no Conjunto Nacional, em São Paulo, ficará aberta entre os dias 12 e 16 de outubro, das 12h às 18h, e de 17 de outubro a 4 de novembro das 11 às 21h.

Os ingressos podem ser comprados na Central da Mostra (apenas pacotes) ou nas bilheterias dos cinemas participantes (apenas no dia da sessão) ou pelo site ingresso.com, com um a quatro dias de antecedência.

VEJA A PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA 

Opções de ingressos:

PERMANENTES E PACOTES PROMOCIONAIS

Permanente Integral – R$ 430,00

Permanente Integral Folha (15% de desconto para o titular da assinatura, mediante apresentação da carteirinha de assinante) – R$ 365,50

Permanente Especial (para sessões de 2ª a 6ª feira até às 17:55h, inclusive, não contempla finais de semana nem sessões noturnas) – R$ 100,00

Permanente Especial Folha (15% de desconto para o titular da assinatura para sessões de 2ª a 6ª feira até às 17:55h, inclusive, não contempla finais de semana nem sessões noturnas) – R$ 85,00

Pacote de 40 ingressos – R$ 315,00

Pacote de 20 ingressos – R$ 185,00

*O desconto de 15% da Folha é válido somente para o assinante titular, pessoa física.

* Desconto de 50% na compra de até dois ingressos por sessão de filme da Mostra na bilheteria dos cinemas, para a força de trabalho do sistema Petrobras (devidamente identificada com crachá funcional) e para Titulares do Cartão Petrobras (mediante apresentação do mesmo).

INGRESSOS INDIVIDUAIS

Segundas, terças, quartas e quintas: R$ 16,00 (inteira) / R$ 8,00 (meia).

Sextas, Sábados e Domingos: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia).

* Para adquirir ingressos no dia da sessão, somente nas salas de cinema.

* A Central da Mostra não vende ingressos avulsos, apenas os pacotes.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus