Mostra SP: "Honrado", diz diretor sobre elenco de Wasp Network

Longa de Oliver Assayas está em exibição na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

18/10/2019 20h40

Por Thamires Viana

Na última quarta-feira (16) aconteceu em São Paulo a coletiva de imprensa de Wasp Network, longa dirigido por Olivier Assayas. No bate-papo com os jornalistas estavam presentes, além do diretor francês, os atores Édgar Ramírez e Leonardo Sbaraglia, e também o produtor brasileiro Rodrigo Teixeira. A trama é adaptada do livro "Os Últimos Soldados da Guerra Fria", de Fernando Morais e ainda traz no elenco Wagner MouraPenélope Cruz, Ana De Armas e Gael García Bernal.

Com exibições na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o filme acompanha René González (Edgar Ramirez), um piloto cubano que rouba um avião e foge de Cuba, deixando para trás sua filha e esposa. Ele começa uma nova vida em Miami, enquanto outros desertores cubanos o seguem e começam uma rede de espiões em solo norte-americano. 

Durante o bate-papo com os jornalistas, Assayas falou sobre o elenco escalado para o longa e diz ter se sentido uma pessoa de sorte. "Me sinto muito honrado em ter esse elenco. Não sou um diretor muito adepto de ensaios, então costumo aprofundar meus personagens ao mesmo tempo em que realizo o filme. É fundamental ter atores inspirados e íntegros, como a Penélope, Ana De Armas, juntamente com Edgar, Wagner, Gael García Bernal e Leonardo", contou ele.

Edgar, que vive o protagonista René, emendou a fala do diretor afirmando ser um dos personagens mais marcantes de sua carreira. "Foi interessante viver um personagem que teve coragem de deixar sua família e ir atrás de um objetivo. Eu sinto que, como artista, interpretar personagens que tomam atitudes fortes assim nos faz entender o lado do outro, as motivações do outro...", disse.

O diretor francês também revelou os interesses que tinha ao abordar a história real e que sua intenção era trazer o lado mais humano e emocional desses homens. "Eu quis trazer o drama deles, já que foi o que mais me chamou a atenção no livro escrito pelo Fernando. Foram graves consequências enfrentadas por estes homens e por suas famílias", disse.

Sobre a parte técnica, Assayas comentou sobre algumas mudanças feitas no filme que foi apresentado no Festival Internacional de Veneza. Após sua exibição, a produção passou por algumas alterações para chegar aos cinemas comerciais com mais leveza.

"Foi pouco tempo para terminar e corremos muto para colocar todos os detalhes que queríamos. Tivemos cuidado para trazer os dados do livro para o filme. Na verdade, na montagem feita após Veneza não tiveram tantos ajustes assim, mas queríamos algo que deixasse o público mais atento à narrativa política. Acredito que a dinâmica do filme deixa isso claro. Eles irão compreender a política de Cuba com os EUA, por exemplo, mas tentamos deixar esse entedimento de forma mais leve e objetiva", completou o francês.

Wasp Network ainda não tem data oficial para chegar aos cinemas brasileiros, mas está em cartaz na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo nos dias 20 e 26 de outubro.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus