Mostra Tiradentes anuncia seus vencedores

Confira os vencedores

01/02/2016 11h17

Por Daniel Reininger

O filme Jovens Infelizes ou um Homem que Grita não é um Urso que Dança, produção paulista de Thiago B. Mendonça, foi o grande vencedor do Troféu Barroco de melhor longa-metragem da Mostra Aurora, na escolha do Júri da Crítica da 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes.

A produção acompanha um grupo de jovens numa São Paulo cheia de conflitos sociais e urbanos. O Júri da Crítica também premiou um curta-metragem da Mostra Foco. O escolhido foi Noite Escura de São Nunca (RJ), de Samuel Lobo. Na programação da Mostra, diversos títulos propuseram formas de enfrentamento, que se tornou ponto importante do evento.

O evento aconteceu na cidade de Tiradentes, Minas Gerais, entre os dias 22 a 30 de janeiro. A cidade de sete mil habitantes recebeu três espaços de exibição: Cine-Tenda, Cine BNDES na Praça, e Cine-TeatroSesi para sediar nove dias de programação intensa e gratuita com 117 filmes (35 longas e 82 curtas) de 14 estados brasileiros. Segundo a organização, 35 mil pessoas passaram pelo evento.

Confira os vencedores:

Melhor curta pelo Júri Popular: "Madrepérola" (RS), de Deise Hauenstein
- Troféu Barroco
- R$ 5 mil em serviços de iluminação da Ciario
- 20 horas de mixagem do CTAV
- R$ 8 mil em serviços de finalização da Mistika

Melhor curta da Mostra Foco pelo Júri da Crítica: "Noite Escura de São Nunca" (RJ), de Samuel Lobo
- Troféu Barroco
- R$ 5 mil em serviços de iluminação da Ciario, acessórios e maquinários
- Empréstimo de câmeras do CTAV
- Duas diárias de correção de cor e master DCP para até 20 minutos da Dot Cine.

Melhor curta pelo Canal Brasil: "Eclipse Solar" (ES), de Rodrigo de Oliveira
- R$ 15 mil do Canal Brasil

Melhor longa da Mostra Transições pelo Júri Jovem: "Tropykaos" (BA), de Daniel Lisboa
- Troféu Barroco
- R$ 8 mil em iluminação, acessórios e maquinário da Ciario
- R$ 10 mil em pós-produção da Cinecolor
- R$ 15 mil em pós-produção da 02 Pós

Melhor longa da Mostra Aurora pelo Júri da Crítica: "Jovens Infelizes ou um Homem que Grita não é um Urso que Dança" (SP), de Thiago B. Mendonça
- Troféu Barroco
- R$ 8 mil em iluminação, acessórios e maquinário da Ciario
- R$ 10 mil em pós-produção da Cinecolor
- R$ 15 mil em pós-produção da 02 Pós
- Master DCP para longa até 120 minutos da Dotcine

Melhor longa pelo Júri Popular: "Geraldinos" (RJ), de Pedro Asbeg e Renato Martins
- Troféu Barroco
- R$ 30 mil em finalização da Mistika

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus