Mulher-Maravilha 2: Gal Gadot só volta para o filme se Brett Ratner deixar a franquia

Ratner é produtor do longa e foi acusado de assédio

13/11/2017 12h20

Por Iara Vasconcelos

Gal Gadot resolveu se posicionar a respeito das denúncias de assédio feitas contra o diretor Brett Ratner. Segundo o site Page Six, a atriz afirmou que só estrelará a sequência de Mulher-maravilha se Ratner deixar o cargo de produtor do filme.

A publicação afirma ainda que Gadot de recusou a participar de um jantar em homenagem ao cineasta, que ocorreu no mês passado, por conta das acusações feitas por suas colegas de profissão:

"Ela está inflexível com relação a esse assunto e pretende manter seus princípios. Além disso, ela acredita que a melhor forma de atingir pessoas como Brett é mexendo em seu bolso. A Warner não pode lançar um filme com uma personagem empoderada como a Mulher-Maravilha com um possível assediador como co-financiador do projeto"

A sequência de Mulher-maravilha foi confirmada durante a Comic Con e, ao que tudo indica, terá o retorno de Gadot e da diretora Patty Jenkins. A estreia está marcada para 13 de dezembro de 2019, um ano após Aquaman, que chega aos cinemas em 21 de dezembro de 2018. 

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus