Mulher-Maravilha poderia liderar a Liga da Justiça, diz atriz

Gal Gadot também falou sobre o visual oitentista do próximo longa da heroína

10/12/2019 17h34

Por Alexandre Dias

Mulher-maravilha 1984 será o filme responsável por mostrar outro lado da personagem. Em coletiva de imprensa na capital paulista, a intérprete da AmazonaGal Gadot, e a diretora Patty Jenkins falaram sobre a nova fase da heroína da DC

Ambientada no ano do título, a época em que se passa a trama não será só um recurso visual, pois mostrará a protagonista tendo que agir de fato como uma defensora da humanidade e, ao mesmo tempo, uma integrante dela. "A ideia é ver ela vivendo no nosso mundo", explica Jenkins.

A cineasta ainda ressaltou que os quadrinhos da Mulher-Maravilha estão acostumados a colocá-la em situações diferentes e isso a cativa. "Eles contam várias histórias", diz. Dessa forma, a diretora quis utilizar isso ao seu favor para não falar mais do mesmo e deixá-la na Primeira Guerra Mundial, como no filme de origem da Princesa Diana.

Gadot também destacou que a produção contextualizou a aparência do longa de modo perfeito. "Há elementos diferentes por causa dos anos 1980. Os sets eram incriveis e reais. Em uma gravação, por exemplo, haviam 200 extras que pareciam chegar direto de lá", afirma.

Líder da Liga da Justiça

Encarnando a Mulher-Maravilha pela quarta vez, Gal Gadot acredita que o desenvolvimento da personagem nos cinemas, assim como o seu histórico nas histórias em quadrinhos, poderiam levá-la à diferentes posições. "Ela poderia ser a líder da Liga da Justiça. Não necessariamente ela será, mas poderia", coloca a artista. 

Segundo Gadot, a Amazona tem um aspecto de cuidar do grupo, o que também garantiria uma característica de liderança. "Eles (os atores de Liga Da Justiça) costumavam me chamar de 'mãe'. Ela tem um lado materno.", diz. 

Outro questão interessante é a relação da personagem com armas. Assim como o Capitão América depois de Capitão América: O Primeiro Vingador, a heroína sofrerá mudanças em Mulher-maravilha 1984 com os equipamentos que ela leva para a batalha. "Ela não carrega armas. Queríamos largar a espada, porque é agressiva. Ela é uma deusa e sabe lutar", explica. 

Mulher-maravilha 1984 chegará aos cinemas em junho de 2020. 

Veja também: CCXP 2019: Confira os destaques da sexta edição do evento


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus