O Escolhido: Confira entrevista exclusiva com Michel Tikhomiroff

Atração brasileira já está disponível no catálogo da Netflix

25/06/2019 16h05 (Atualizado em 28/06/2019 09h50)

Por Thamires Viana

O Escolhido, primeiro suspense sobrenatural brasileiro da Netflix, chegou hoje (28) à plataforma. A atração conta a história de três jovens médicos enviados a um vilarejo remoto do Pantanal para vacinar seus moradores contra uma nova mutação do vírus da Zika.

Para saber mais detalhes sobre a nova série, conversamos com o diretor e produtor-executivo Michel Tikhomiroff.

Confira o nosso bate-papo:

CINECLICK - Como foi trabalhar com a Netflix?

MICHEL: Foi um sonho! A plataforma é ótima e um produto que consumimos muito. Eu já sonhava com isso. Quando recebi o convite, fiquei com ainda mais vontade de fazer o projeto. Trabalhar ao lado da Maria Ângela, parceira em O Negócio, é demais. Além dos roteiristas que já vinham namorando a ideia de trabalhar juntos... Foi um presentão!

CINECLICK - O Escolhido tem uma história complexa e cheia de mistérios. Quais foram os desafios de levar essa trama densa para as telas?

MICHEL: Foram vários! Um deles é o genero pouco explorado, mas muito consumido, né? E tem responsabilidade de trazer o gênero com a carga do audiovisual brasileiro. Queríamos achar uma linguagem particular e própria, para que quando o público bata o olho, já saiba que se trata de O Escolhido. Foi um desafio artístico, mas com uma equipe incrível! Teve também a questão da logística. Queríamos representar o Brasil e mostrar a natureza que é pouco explorada, então esse projeto foi uma forma de explorar esse lado do país, indo até o Tocantins, gravando no Pantanal... É gratificante porque ela será exibida em 190 países com a Netflix

Cena da série O Escolhido

CINECLICK - Como foi escalar esse elenco? Você teve algum pedido especial para a produção?

MICHEL - Foi um desafio, mas tínhamos personagens incríveis que mereciam atores que se encaixassem neles. Quem mais poderia fazer essa líder carismática além da Paloma Bernardi? Ela é doce e forte, exatamente o que a Lúcia, sua personagem, precisava. Além do Renan Tenca, que vive um personagem muito importante [vamos evitar spoilers aqui]. Quando batemos o olho nele no primeiro teste, já sabíamos que ele tinha que assumir o papel. Foi muito especial. 

CINECLICK - Houve alguma cena muito difícil de gravar?

MICHEL: Tivemos uma que foi completamente mágica! Íamos gravar com uma onça, e, claro, tinha potencial para ser uma cena difícil! Conversei com o Renan [Tenca] antes da gravação e já tínhamos noção dos riscos, já que é um animal selvagem. Estávamos tensos, mas rolou uma conexão entre ele e a onça e foi um momento muito especial para todos no set. Mas tiveram várias cenas difíceis, já que gravamos no meio do mato, integrados à natureza, com sol, chuva, coisas que precisávamos driblar. 

CINECLICK - O que o público pode esperar de O Escolhido?

MICHEL: Acho que pode esperar grandes supresas! Sabe quando você acha que entendeu e de repente é surpreendido? Então! (Risos) Mas ela vem cheia de ganchos, brincadeiras, dualidades e muitas outras coisas interessantes para contar!

O Escolhido é uma adaptação da produção de TV mexicana Niño Santo, mas teve o roteiro adaptado para o contexto brasileiro por Raphael Draccon e Carolina Munhoz, autores de livro de fantasia de sucesso. O elenco traz Renan Tenca, Paloma Bernardi, Pedro CaetanoGutto Szuster, Tuna Dwek, Alli Willow, Mariano Martins e Aury Porto.

Confira o trailer:

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus