O Lobo de Wall Street: Leonardo DiCaprio é intimado a depor em processo

Ator pode ter que pagar até US$ 100 milhões

18/06/2016 17h02

Por Daniel Reininger

Leonardo Dicaprio está sendo processado por causa de O Lobo De Wall Street, afinal Andrew Greene afirma que um dos personagens do filme, apelidado de Rugrat, é diretamente inspirado nele e, no filme, ele é representado como um criminoso degenerado.

Os advogados de Greene chegaram a ouvir o depoimento de Martin Scorsese, diretor da obra, e agora querem também saber a posição de DiCaprio, mas sua agenda está lotada e seus agentes sugeriram mandar uma testemunha alternativa, mas a equipe de Greene não aceitou.

Agora, um juiz federal ordenou que o ator deponha no processo por difamação, que, caso seja concretizado, pode fazer DiCaprio ter que desembolsar até US$ 100 milhões.

O juiz Steven Locke, de Nova York, afirmou que DiCaprio deveria estar disponível para perguntas, mas os advogados da Paramount Pictures, da Appian Way Productions e do próprio DiCaprio foram contra.

Os advogados disseram que o ator não escreveu o roteiro e não havia nenhuma influência na decisão sobre o personagem, entretanto, Scorcese e o roteirista, Terence Winter, testemunharam que eles se encontravam regularmente com DiCaprio para discutir a história. A Paramount afirma que o personagem em questão, Koskoff, foi inspirado em vários indivíduos, entre eles Greene, e não apenas em uma pessoa.

Louis Petrich, advogado dos acusados, não comentou a decisão do juiz.

O Lobo De Wall Street acompanha a história de Belfort (DiCaprio), corretor da Bolsa de Valores americana, que cumpriu pena de 20 anos de prisão porque se recusou a colaborar com as investigações de um caso de fraude bancária que envolvia corrupção em Wall Street e até negócios com a máfia. O longa foi indicado a 5 Oscars.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus