Caça-Fantasmas: "Sony não gosta de perder dinheiro", diz Dan Aykroyd sobre reboot

Diretor fala sobre Paul Feig e é corrigido pela Sony em comunicado oficial

07/06/2017 14h46

Por Iara Vasconcelos

O reboot de Caça-fantasmas teve desempenho abaixo do esperado em crítica e bilheteria, mesmo com o investimento alto da Sony. Muitos citaram machismo e o preciosismo dos fãs do primeiro filme como fatores que influenciaram esse resultado, mas para Dan Aykroyd, um dos criadores do original, grande parte do mau desempenho do longa se deve ao diretor Paul Feig ter ignorado seus conselhos durante a produção.

Para o HeroicHollywood, Aykroyd elogiou as atrizes que estrelaram o reboot, mas a estratégia adotada por Feig fez com que o filme desse prejuízo ao estúdio: "As garotas estavam ótimas. Kate McKinnon, Melissa McCarthy, Kristen Wiig e Leslie Jones. Eu fiquei muito contente com o filme, mas o custo foi muito alto. A Sony não gosta de perder dinheiro. O filme arrecadou bastante ao redor do mundo, mas custava caro, fazendo com que uma sequência não fosse viável economicamente. Isso é muito ruim - o diretor gastou muito. Ele não filmou as cenas que sugerimos para ele e dizia 'não, nós não vamos precisar delas'. Então nós testamos e filme e vimos que ele precisava sim dessas cenas, então tivemos que voltar e fazê-las. Foram gastos cerca de US$ 30 a US$ 40 milhões só em refilmagens. Então acho que ele [Feig] não voltará para a Sony tão cedo".

Apesar da declaração de Aykroyd, a Sony divulgou um comunicado rebatendo o possível descontentamento com o diretor e os custos do filme:"Nós temos um forte relacionamento com Paul Feig e respeitamos muito o seu trabalho. Os custos das refilmagens ficaram entre 3 e 4 milhões". Que treta!

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus