OSCAR 2012: França comemora vitória de O Artista

Até o presidente Nicolas Sarkozy comemorou vitória.

27/02/2012 12h25

A França acordou em festa após a coroação de O Artista como o Melhor Filme de 2012, o primeiro longa estrangeiro a ganhar o maior prêmio da Academia. Até o presidente Nicolas Sarkozy comentou o feito com muita animação.

Para ele, o longa-metragem representa "a vitalidade excepcional do cinema francês. Esse filme mudo seduziu a prestigiosa Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood com sua criatividade e graça que se refletem em todos os aspectos do trabalho", comemorou Sarkozy.

Não foi só presidente que celebrou. O jornal francês Le Monde trazia a manchete: "A coroação de O Artista", enquanto o diretor Claude Lelouch (Crimes de Autor) disse em um programa de rádio que a vitória é algo imenso para o cinema do país. O cineasta Christophe Barratier (Paris 36), que já foi indicado duas vezes ao Oscar, comemorou em seu Twitter: "Bravo Thomas, Jean, Berenice, Michel etc. Obrigado a vocês, projetos atípicos têm futuro".

O ministro da cultura fez um comunicado oficial mostrando sua "imensa alegria" e chamou o filme de "uma linda declaração de amor à sétima arte". Ele ainda exaltou o ator Jean Dujardin (Agente 117) e afirmou que "o sucesso de O Artista vem da personalidade, imaginação e poesia. Coroa um ano excepcional para o cinema francês que continua a seduzir novas audiências ao redor do mundo".

A vitória é histórica também por ser a primeira vez que pai e filho ganham um Oscar. O pai do produtor Thomas Langmann, o cineasta Claude Berri, venceu com o curta e Poulet em 1966.




Deixe seu comentário
comments powered by Disqus